15:29 21 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    French President Francois Hollande gestures as he answers a question during a news conference at the Elysee Palace in Paris February 5, 2015

    Hollande: acordo sobre dívida da Grécia ainda é possível

    © REUTERS / Philippe Wojazer
    Mundo
    URL curta
    205
    Nos siga no

    O presidente francês não descarta a possibilidade do Grexit, a saída da Grécia da zona do euro.

    No entanto, segundo François Hollande, ainda é possível um acordo entre Atenas e os seus credores internacionais, declarou ele nesta terça-feira (8) após a cimeira em Bruxelas. Segundo o político, se o país sair da União Europeia, todas as economias europeias serão afetadas, bem como a taxa de câmbio do euro.

    “O acordo ainda é possível, mas não devemos perder tempo.”

    A dívida da Grécia no momento é US$ 350 bilhões e, deste montante, US$ 270 correspondem à dívida ao Banco Central Europeu, ao Fundo Monetário Internacional e aos países da União Europeia.

    No domingo passado, 5 de julho, 61 por cento dos gregos votaram no referendo nacional contra as medidas propostas pelos credores da Grécia, enquanto 39 por cento votaram em favor.

    Em coletiva de imprensa, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, admitiu pela primeira vez que há planos de contingência na Comissão Europeia para um cenário em que se concretize a saída da Grécia da zona do euro.

    O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, apesar de dizer que o lugar da Grécia é na zona do euro, admitiu não ser possível excluir o cenário mais negativo, em que não há acordo entre a Grécia e os credores, o que deixaria o país numa situação muito difícil, com falência do sistema bancário grego.
    "A situação é realmente crítica e infelizmente não podemos excluir um cenário negro, de não acordo até domingo", alertou.

    Mais:

    Ex-Ministro Ernane Galvêas: “Estão tratando a Grécia com muita severidade”
    Moscou recebe sinais de que Grécia quer juntar-se ao Banco BRICS
    Comissão Europeia já teria elaborado plano para saída da Grécia da zona do euro
    Tags:
    Comissão Europeia, Banco Central Europeu, FMI, Jean-Claude Juncker, Donald Tusk, François Hollande, Grécia, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar