19:32 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Manifestantes comemoraram em Atenas a vitória do não no referendo do último domingo

    Chanceler grego pede prudência após vitória do 'não'

    © REUTERS / Marko Djurica
    Mundo
    URL curta
    162
    Nos siga no

    O ministro das Relações Exteriores da Grécia, Nikos Kotzias, disse nesta segunda-feira, em visita a Israel, que é preciso ter "prudência" depois da vitória do "não" no referendo do último domingo, sobre a possível submissão do país às exigências feitas pelos credores internacionais em troca de mais ajuda financeira.

    "Nós devemos ser prudentes após essa vitória, nós devemos acalmar as coisas e continuar as negociações para chegar a um bom compromisso", afirmou Kotzias em entrevista a um canal de TV israelense, na qual se declarou surpreso com a ampla vitória do "não" nas urnas e excluiu a possibilidade de o seu país deixar a zona do euro, dizendo que "a Europa sem a Grécia seria uma piada". 

    Moedas com bandeira da Grécia ao fundo
    © AFP 2019 / PHILIPPE HUGUEN

    Primeiro ministro do novo governo grego (formado em janeiro) a visitar Israel, o chanceler da Grécia se encontrou nesta segunda-feira com o premier israelense, Benjamin Netanyahu, antes de se reunir com autoridades da Palestina. Mas o conteúdo exato das conversas não foi divulgado. 

    O referendo realizado ontem na Grécia tinha como objetivo conhecer a opinião da população sobre as propostas feitas pelo FMI, pelo Banco Central Europeu e pela União Europeia para a concessão de mais empréstimos ao país, em troca da adoção de algumas medidas de austeridade, incluindo um aumento significativo nos impostos e cortes nas pensões. Após uma votação aparentemente tranquila, o acordo com os credores, nas condições propostas, foi rejeitado por 61,31% dos que compareceram ao pleito. 

    Ao comemorar o resultado, o primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, disse que a resposta da população grega lhe daria mais forças para negociar com os credores internacionais, alterando "o diálogo existente com a Europa". 

    Mais:

    Putin oferece apoio ao povo da Grécia após vitória do “não” em referendo
    A reação das pessoas sobre os resultados do referendo na Grécia
    Grécia solicitará alocação de verbas ao Banco Central Europeu neste domingo
    Tags:
    austeridade, referendo, União Europeia, Nikos Kotzias, Benjamin Netanyahu, Alexis Tsipras, Atenas, Israel, Europa, Grécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar