21:33 30 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 21
    Nos siga no

    O ministro das Relações Exteriores palestino, Riyad al-Maliki, afirmou nesta quinta-feira (2) que a Palestina planeja abrir uma embaixada no Vaticano em dois meses.

    “Nós assinamos um acordo legal com o Vaticano que define a relação entre a Igreja Católica, que é representada em muitos países, e o governo palestino. E é possível que no próximo par de meses, vamos abrir nossa embaixada no Vaticano”, disse Maliki em uma entrevista coletiva em Moscou.

    Na sexta-feira (26), o Vaticano e a Palestina assinaram um acordo sobre os direitos da Igreja Católica em território palestino. O documento passou 15 anos sendo preparado por diplomatas de ambos os lados e, para os palestinos, é o reconhecimento de fato do seu Estado pela Santa Sé. Desde 2013, o Vaticano se refere à Palestina como um Estado.

    O acordo foi assinado pelos dois chanceleres, Riyad al-Maliki e o prelado Paul Richard Gallagher, no Palácio Pontifício e conta com o apoio do Vaticano a uma solução do conflito palestino com Israel a partir da instituição de dois Estados. Segundo a Organização para Libertação da Palestina (OLP), já são 136 o número de países que reconhecem o Estado da Palestina.

    Apesar de protestos norte-americanos, canadenses e israelenses, a Assembleia Geral da ONU reconheceu a Palestina como um Estado observador não-membro em 2012.

    Tags:
    Palestina, Vaticano, Moscou, EUA, Canadá, Israel, Paul Richard Gallagher, Ryad al-Maliki, Santa Sé, Igreja Católica, OLP, Organização para Libertação da Palestina, ONU, Assembleia Geral da ONU, Nações Unidas, Palácio Pontifício, reconhecimento, Estado Palestino, embaixada, abertura, acordo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar