03:15 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Sede do Fundo Monetário Internacional (FMI)

    Duas atitudes diferentes do FMI frente à Grécia e Ucrânia

    © flickr.com/ International Monetary Fund
    Mundo
    URL curta
    7123
    Nos siga no

    O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse num comunicado que a Grécia não receberá financiamento adicional da instituição até que pague a sua dívida de 1,6 bilhões de euros ao FMI. Ao mesmo tempo, o mesmo FMI apoia negociações entre a Ucrânia e os seus credores.

    “Nós informamos a nossa Comissão Executiva que, neste momento, os pagamentos da Grécia estão em atraso e o país só poderá receber financiamento do FMI quando os atrasos de pagamento forem eliminados”, disse Gerry Rice, diretor de comunicações no FMI num comunicado publicado nesta quarta-feira (1). 

    Lembramos que até a noite da terça para a quarta-feira a Grécia devia pagar 1,6 bilhões de euros ao FMI. Na terça-feira de manhã, o ministro das Finanças grego Yanis Varoufakis disse que o seu país não planejava fazer o pagamento ao FMI.    

    Enquanto o FMI fala com a Grécia em linguagem de ultimatos, num outro comunicado o Fundo Monetário Internacional apela à Ucrânia e aos seus credores para continuarem as negociações sobre a dívida ucraniana, embora a economia da Ucrânia, sacudida pelo conflito em Donbass, esteja numa situação pior do que a economia grega. 

    “O Fundo apela à Ucrânia e aos seus credores para continuarem os esforços a fim de alcançar um acordo que corresponda aos objetivos de financiamento no quadro do programa de reformas econômicas das autoridades ucranianas apoiado pelo FMI”, diz-se no comunicado emitido após uma reunião entre os credores internacionais e as autoridades ucranianas na sede do FMI em Washington.

    Em meados de junho, a Ucrânia pediu aos credores um perdão de 40% e aceitou novos eurobonds, ligados ao futuro desempenho econômico e sob um plano de pagamento.

    Na sexta-feira, o ministro das Finanças da Ucrânia, Natalia Yaresko, disse que o grupo de credores tinha recusado contribuir para a recuperação da Ucrânia.

    A dívida pública total da Ucrânia é de 70 bilhões de dólares, dos quais 40 bilhões constituem a dívida internacional.

    Tags:
    credores internacionais, dívida, finanças, economia, FMI, Grécia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar