01:26 12 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 023
    Nos siga no

    O Conselho Federal de Segurança da Alemanha autorizou a exportação de quinze barcos de patrulha do país para a Arábia Saudita, bem como a entrega de dois tanques para o Catar e Omã. O ato é considerado controverso, visto que a Arábia Saudita é notória por violações maciças aos direitos humanos, segundo relatou o jornal alemão Die Welt.

    O Conselho de Segurança Federal da Alemanha comprovadamente aprovou vastas exportações de armas para a região do Golfo, o que gerou críticas por parte da oposição política ao governo, escreve o Die Welt.

    De acordo com o jornal, a Alemanha permitiu a exportação de quinze barcos de patrulha para a Arábia Saudita, país notório por maciças violações dos direitos humanos. Além disso, o país árabe rico em petróleo é considerado um terreno fértil para o terrorismo internacional.

    A oposição na Alemanha tem repetidas vezes criticado contratos versando sobre armas com a Arábia Saudita, apontando para o fato de que o equipamento militar pode ser usado para suprimir civis inocentes, e pedindo o fim imediato de todas as exportações de armas para a Riyadh.

    No entanto, os deputados do Bundestag (Parlamento alemão) argumentaram que o país saudita precisa de barcos apenas para auto-defesa e que alguns dos veículos são equipados unicamente com armas defensivas.

    Logo da FIFA no QG da empresa em Zurique, na Suíça
    © AP Photo / Keystone, Steffen Schmidt
    O Conselho Federal de Segurança também relatou ter dado o sinal verde para o fornecimento de dois tanques de batalha para o Catar e Omã e  aprovou exportações de armas para uma série de outros países como Egito, Argélia e Emirados Árabes Unidos.

    Mais:

    'Pânico' europeu diante da Rússia faz EUA posicionarem armas, dizem especialistas
    Ex-funcionário do Pentágono diz que EUA devem desenvolver novas armas nucleares
    Rússia responderá ao envio de armas dos EUA para a Europa, afirma oficial russo
    Não é preciso instalar armas da OTAN porque não há ameaça russa, diz político polonês
    Coalizões antiterroristas não combatem o terrorismo
    Rússia ajudará Iraque a combater terrorismo
    Tags:
    exportações, armamentos, terrorismo, Conselho de Segurança da Alemanha, Golfo Pérsico, Omã, Catar, Arábia Saudita, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar