10:51 15 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    O presidente francês, François Hollande, durante uma coletiva no palácio do Eliseu em fevereiro de 2015

    França convoca embaixadora dos EUA para explicar espionagem a presidentes franceses

    © REUTERS / Philippe Wojazer
    Mundo
    URL curta
    391
    Nos siga no

    O Ministério de Relação Exteriores francês convocou nesta quarta-feira (24) a embaixadora dos EUA na França, Jane Hartley, para explicar as informações divulgadas pelo WikiLeaks sobre espionagem norte-americana aos três últimos presidentes do país europeu: o atual François Hollande e os anteriores Nicolas Sarkozy e Jacques Chirac.

    "A França não vai tolerar ações que ameacem sua segurança e a proteção de seus interesses", afirmou o gabinete presidencial francês em um comunicado.

    O site publicou dados sobre a ação da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) sobre os chefes de Estado, o que causou a reação da França. Hollande convocou uma reunião de emergência com o primeiro-ministro, Manuel Valls, ministros e comandantes militares e da inteligência do país e disse que esta não é a primeira vez que surgem denúncias sobre a espionagem norte-americana sobre os interesses franceses.

    O jornal Libération e o site Mediapart, ambos franceses, revelaram na terça-feira documentos de interceptações de comunicação dos presidentes da França entre 2006 e 2012. Os dados foram obtidos e publicados pelo site WikiLeaks.

    A Embaixada norte-americana não comentou as denúncias do WikiLeaks. O Conselho de Segurança Nacional dos EUA informou que não tem as comunicações de François Hollande como alvo e nem as terá. No entanto, não comentou os dados sobre a espionagem a Sarkozy e a Chirac.

    Tags:
    presidentes, convocação, denúncia, inteligência, espionagem, Mediapart, Liberation, Embaixada dos EUA, Agência Nacional de Segurança (NSA), WikiLeaks, Jane Hartley, Jacques Chirac, Manuel Valls, Nicolas Sarkozy, François Hollande, EUA, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar