18:12 21 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Bandera de Ucrania

    Deputado francês culpa UE pela guerra na Ucrânia

    © flickr.com/ Nicolas Raymond, Daniel Hsia
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    1381

    A União Europeia impôs a guerra na Ucrânia, opina o chefe da delegação parlamentar europeia do partido francês Frente Nacional, Edouard Ferrand.

    Tropas da OTAN (foto de arquivo)
    © AP Photo/ Octav Ganea, Mediafax
    “Acredito que a União Europeia forçou a guerra na Ucrânia e teria sido possível encontrar uma solução política”, disse Ferrand à Sputnik.

    Segundo o parlamentar europeu, tradicionalmente há duas influências na Ucrânia — uma russa e outra ocidental — e ambas têm direito a coexistir e ter seu próprio ambiente político e cultural.

    “A vontade de certos políticos de impulsionar a adesão da Ucrânia à OTAN, a vontade de organizar um exército europeu para combater na Ucrânia (…) criaram elementos de uma situação explosiva”, completou Ferrand.

    O eurodeputado considera adequada a reação da Rússia, inclusiva com a reintegração da Crimeia.

    “Creio que é normal que a Rússia tenha acesso ao Mar Negro e que a Crimeia historicamente foi russa.”

    Ferrand afirma que a União Europeia depende demais da influência hegemônica dos Estados Unidos, e por isso sua política foi “catastrófica” no Leste Europeu, no Norte da África, especialmente na Líbia, e no Oriente Médio, em particular na Síria e no Iraque.

    “Espero que os europeus encontrem um caminho de liberdade e que o continente esteja protegido contra todo tipo de império”, concluiu.


    Tema:
    Ucrânia em foco da política internacional (289)

    Mais:

    Número de pedidos de asilo em Portugal dobra com conflitos na Ucrânia e no Oriente Médio
    Ex-embaixador francês na Rússia diz que a Crimeia nunca foi da Ucrânia
    Antigo conselheiro do ministro da Defesa da Ucrânia junta-se às milícias de Donetsk
    Tags:
    deputado, guerra, União Europeia, Rússia, Crimeia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik