15:28 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Jeb Bush

    Um novo Bush para a Casa Branca

    © AFP 2019 / NICHOLAS KAMM
    Mundo
    URL curta
    0 314

    Jeb Bush, que anunciou segunda-feira (15) sua candidatura à Casa Branca é, simultaneamente, o homem que coloca todas as suas esperanças no setor tradicional do Partido Republicano e alguém em busca de uma identidade para além de um sobrenome que marcou os últimos 30 anos da política norte-americana.

    Filho e irmão de presidentes, casado desde 1974 com Columba, uma mexicana nascida em León (Guanajuato, México), Bush fala espanhol em casa e o demonstra em todas as ocasiões que pode, estando convencido de que é fundamental para os republicanos recuperar a votação dos imigrantes.

    Formado nas empresas familiares, na década de oitenta ligado ao setor imobiliário e de bancos, milionário antes dos quarenta anos, Bush foi o primeiro republicano a ser eleito governador da Flórida em dois mandatos consecutivos.

    Durante estes oito anos seu governo ajudou a consolidar o crescimento econômico do Estado, cortar gastos sociais drasticamente, incluindo US $5,8 milhões destinados a bibliotecas públicas e livros didáticos, e resolutamente optando pela escola particular em detrimento do ensino público.

    Partidário, como muitos republicanos, do direito dos cidadãos de portarem armas, em 2005 assinou uma lei permitindo a qualquer um não retroceder perante uma agressão, incluindo-se o direito dos cidadãos para abrirem fogo e mesmo matarem para proteger "seu espaço".

    Também estabeleceu um ambicioso plano para proteger o Everglades, os imensos pântanos do sul da Florida ameaçados pela especulação imobiliária e turismo.

    Poucos nos EUA, e certamente ninguém no Partido Democrata, esqueceram-se que Jeb Bush era o governador da Flórida quando houve o célebre empate de votos entre George W. Bush e Al Gore, por fim resolvido em favor do irmão de Jeb.

    Contrário ao aborto, e apresentado na educação como um homem que "lutou contra os sindicatos e a favor das crianças", Jeb Bush trata de destacar suas raízes conservadoras durante as primárias e, ao mesmo tempo, proteger seu perfil moderado um exercício de calculada esquizofrenia, com os olhos voltados para os eleitores de origem latina e os jovens.

    O político pretende um conservadorsmo "compreensivo", em oposição às políticas do presidente Obama e, no entanto, ligado a muitos problemas sociais, tais como as alterações climáticas, os direitos dos homossexuais e a situação dos mais de onze milhões de imigrantes ilegais que residem nos EUA, os quais haviam sido excluídos do discurso republicano frente a violenta dialética defendida pelo Tea Party.

    Tags:
    eleições, Tea Party, Partido Republicano, Jeb Bush, Flórida, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar