08:19 21 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Internet.

    Grã Bretanha retira agentes secretos após Rússia e China receberem documentos de Snowden

    © Sputnik / Maksim Bogodvid
    Mundo
    URL curta
    0 494

    A mídia da Grã Bretanha divulgou que o país foi obrigado a mudar a localização de seus agentes secretos porque a Rússia e a China tiveram acesso aos documentos confidenciais de ex-colaborador da CIA dos EUA, Edward Snowden.

    Segundo divulgou o canal de TV britânico BBC, citando fontes anónimas no governo, Moscou e Pequim receberam mais de um milhão dos documentos secretos.

    De acordo com uma das fontes, os dados sobre o trabalho do governo britânico impediram Londres de continuar recebendo “informação importante”. Segundo BBC, as inteligências ocidentais foram obrigadas a retirar seus agentes de “Estados inimigos”.

    O jornal britânico The Sunday Times escreveu que Moscou poderia decifrar documentos do computador de Snowden:

    “Altos funcionários no governo confirmaram que a China também foi capaz de decifrar os documentos, que têm dados sobre a tática dos serviços secretos e informação que poderia ajudar a identificar os agentes da inteligência britânica e norte-americana.”

    Em 2013 o ex-agente norte-americano da CIA Edward Snowden passou aos jornais The Washington Post e The Guardian vários documentos secretos sobre a vigilância total de cidadãos efetuada pelos EUA e pelo Reino Unido. Snowden afirmou que as inteligências dos dois países montam frequentemente chips em celulares, laptops e outros dispositivos com programas de espionagem que coletam dados.

    Edward Snowden
    © REUTERS / Glenn Greenwald/Laura Poitras/Courtesy of the Guardian/Handout via Reuters
    Após essas revelações, Edward Snowden fugiu dos EUA para Hong Kong e logo a seguir para Moscou, onde permaneceu algum tempo na zona de trânsito do aeroporto de Sheremetyevo. Mais tarde, a Rússia concedeu-lhe asilo temporário por um ano sob a condição de que ele cessasse sua atividade contra os EUA. Em 1 de agosto 2014, Snowden recebeu uma autorização de residência de três anos, o que lhe permite viajar não só na Rússia, mas também no exterior.

    Mais:

    Julian Assange: Rússia não se envolveu com a ida de Edward Snowden para Moscou
    Russia Today apresentará documentário sobre Snowden
    Tags:
    espionagem, vigilância, inteligência, Edward Snowden, China, Rússia, Reino Unido, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik