21:16 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Varvara Karaulova

    Estudante que queria se juntar ao EI é interrogada em Moscou

    vk.com
    Mundo
    URL curta
    0 90

    As autoridades russas interrogaram hoje a estudante de filosofia Varvara Karaulova, da Universidade Estatal de Moscou, detida na fronteira da Turquia com a Síria quando, alegadamente, tentava se juntar aos terroristas do Estado Islâmico.

    "Foi um encontro breve. Varia (apelido de Varvara) prestou seu depoimento", disse à imprensa o pai da jovem, responsável por trazê-la de volta à Rússia após buscá-la ontem em Istambul. 

    Segundo o Comitê de Instrução da Rússia, a estudante seria questionada sobre sua possível ligação com atividades extremistas, mas, por enquanto, não será detida nem processada. Já o advogado da menina informou que ela poderá servir como testemunha no caso aberto contra os responsáveis pelo seu recrutamento, cujas identidades ainda não foram reveladas. 

    Varvara Karaulova, de 19 anos, foi detida pela polícia turca no último dia 4 com outros cidadãos russos na cidade fronteiriça de Kilis. De acordo com a imprensa russa, a jovem, que vinha estudando árabe e os princípios mais radicais do Islã, teria viajado em segredo para a Turquia e estava decidida a ingressar no Estado Islâmico. No entanto, passados alguns dias da tentativa frustrada de se tornar terrorista, o advogado da estudante garante que ela está arrependida e convencida de que foi vítima de uma grande manipulação para viajar até a Síria. 

    De acordo com o Serviço Federal de Segurança da Rússia, o FSB, cerca de 1.700 cidadãos russos se encontram no Oriente Médio combatendo ao lado dos extremistas do Estado Islâmico. Na última quinta-feira, durante um encontro com Iyad al Madani, secretário-geral da Organização para a Cooperação Islâmica, o chanceler russo, Sergei Lavrov, chamou a atenção para a necessidade de aumentar os esforços conjuntos contra a expansão do jihadismo em todo o mundo. 

     

    Mais:

    Combatentes estrangeiros do Estado Islâmico entram na Síria via Turquia segundo Washington
    Líder do EI convida muçulmanos a se mudarem para seu califado
    Segundo EUA, Iraque deve fazer mais esforço para combater EI
    Despesas dos EUA no combate ao Estado Islâmico são de U$9 milhões por dia e somam 2,7 bi
    Tags:
    terrorismo, Universidade Estatal de Moscou, Organização para a Cooperação Islâmica, Estado Islâmico, Serviço Federal de Segurança (FSB), Iyad al Madani, Sergei Lavrov, Varvara Karaulova, Istambul, Kilis, Oriente Médio, Síria, Turquia, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik