09:43 05 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 02
    Nos siga no

    Um jovem de apenas 17 anos se declarou culpado hoje nos Estados Unidos por cooperar com o grupo terrorista Estado Islâmico através das redes sociais, crime punível com até 15 anos de prisão no país.

    Ali Shukri Amin se apresentou hoje diante de uma corte da Virginia e admitiu ter utilizado o Twitter para enviar mais de 7 mil mensagens de apoio e encorajamento ao EI e seus seguidores. "Culpado, senhor", respondeu o rapaz ao ser questionado pelo juiz sobre as acusações.

    Segundo o advogado de defesa, Joseph Flood, o caso em questão é sem precedentes na história dos EUA, pois é a primeira vez que um adolescente está sendo condenado por fornecer suporte ao Estado Islâmico. 

    "Ele está profundamente arrependido. Ele tem crenças religiosas sinceras que o levaram a certas atividades que violaram as leis dos Estados Unidos da América", disse Flood em conversa com jornalistas, acrescentando que Amin tinha um futuro brilhante, mas, infelizmente, tomou decisões ruins, pelas quais está assumindo a responsabilidade, inclusive cooperando com a justiça.

    De acordo com as autoridades, o acusado forneceu instruções importantes a apoiadores do Estado Islâmico sobre como utilizar Bitcoins para fazer doações ao grupo extremista e sobre como criptografar as transações. Além disso, ele também teria expressado apoio à jihad através de seu blog e ajudado outros jovens a viajar para a Síria para se juntar aos terroristas.

    Mais:

    Jovem se inspira em 50 tons de cinza e ataca colega de faculdade
    Combatentes estrangeiros do Estado Islâmico entram na Síria via Turquia segundo Washington
    Mídia: radicais da Ucrânia recrutam adolescentes para combaterem em Donbass
    Polícia turca detém adolescentes britânicos que estariam a caminho da Síria
    Tags:
    EUA, Síria, Virgínia, Joseph Flood, Ali Shukri Amin, Estado Islâmico, Twitter, terrorismo, extremismo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar