22:04 09 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Os interessados em prestar auxílio às vítimas do terremoto no Nepal podem contribuir com a Cruz Vermelha Brasileira até o próximo dia 26, data final da arrecadação financeira que a organização vem realizando há várias semanas para minimizar os prejuízos das famílias abaladas pela tragédia do último dia 25 de abril.

    De acordo com os responsáveis pela iniciativa, foram arrecadados até o momento cerca de R$ 170.000, o que significa que faltam aproximadamente R$ 30 mil para que seja atingida a meta estabelecida.

    Em nota divulgada pela assessoria de imprensa da Cruz Vermelha, a presidente da instituição, Rosely Sampaio, chamou a atenção para o fato de que “passada a comoção inicial, com uma menor quantidade de notícias sobre a catástrofe, muitos esquecem dos problemas que a população de várias regiões do Nepal ainda enfrentam. Mas ainda há muito a ser feito" no país. 

    No Brasil, segundo Rosely, a assistência humanitária para os atingidos pelo terremoto no Nepal tem sido bastante significativa, com pessoas de todos os estados procurando ajudar como podem, seja com depósitos de R$ 50 ou de R$ 5, uma vez que as doações de comida, agasalhos e outros itens básicos estão sendo feitas apenas por países próximos, por uma questão de logística. 

    A Cruz Vermelha Brasileira informou que os depósitos para a ajuda aos nepaleses podem ser feitos tanto através do seu site oficial (www.cruzvermelha.org.br), como pelo Banco Bradesco (Agência: 1276; Conta Corrente: 15513-6; CNPJ 33651803/0001-65). Outras informações sobre a campanha podem ser obtidas pelo telefone (21) 2507 35 77, ramal 24, ou também na página da instituição. 

    Mais:

    Médicos de instituto russo realizam 150 cirurgias no Nepal
    Novo terremoto atinge Nepal e Índia
    Itamaraty já entrou em contato com 183 brasileiros no Nepal
    Cruz Vermelha pretende aumentar volume da ajuda prestada à Ucrânia
    Tags:
    ajuda humanitária, terremoto, Bradesco, Cruz Vermelha, Rosely Sampaio, Brasil, Nepal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar