13:33 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Líderes de los países participantes de G7

    Rússia pode prolongar sanções após declarações do G7

    © REUTERS / Michael Kappeler/Pool
    Mundo
    URL curta
    Guerra de sanções entre Rússia e Ocidente (177)
    0 501

    A Rússia pode prolongar suas contrassanções tendo em conta as declarações do G7, declarou o chefe da administração presidencial russa, Sergei Ivanov.

    Putin e Renzi na Expo 2015
    © Sputnik / Aleksei Nikolsky
    "Até onde sabemos, acaba de acontecer a cúpula do G7, que prorrogou as sanções contra a Rússia. Por isso, é bastante lógico supor que a Rússia também prolongará suas contrassanções."

    Os líderes do G7 decidiram na cúpula realizada nos dias 7 e 8 de junho, na Alemanha, vincular o levantamento das sanções contra a Rússia ao cumprimento dos Acordos de Minsk e endurecer as restrições caso necessário;

    Segundo Ivanov, o levantamento das contrassanções russas é "extremamente pouco provável."

    Cumbre del G7 en Baviera
    © AP Photo / Peter Kneffel/Pool
    A guerra de sanções entre Rússia e o Ocidente começou por causa da suposta participação de Moscou na escalada da crise ucraniana e da reincorporação da Crimeia em março de 2014.

    Os Estados Unidos e a União Europeia embargaram os setores petroleiro e de defesa russos e limitaram o financiamento a médio e longo prazo a vários bancos com participação pública. Também foram aplicadas restrições individuais contra certos políticos e empresários russos.

    A Rússia, por sua vez, restringiu por um ano as importações alimentícias procedentes de EUA, UE, Austrália, Canadá e Noruega.

    Tema:
    Guerra de sanções entre Rússia e Ocidente (177)

    Mais:

    Rússia prepara cúpula dos BRICS em meio de críticas do G7
    Obama: países do G7 estão dispostos a aplicar novas sanções contra Rússia
    G7: retorno em breve da Rússia é impossível, diz Merkel
    Cúpula do G7: discussões em meio a protestos de rua
    Tags:
    sanções, Cúpula do G7, G7, Sergei Ivanov, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar