03:07 27 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 531
    Nos siga no

    O não-cumprimento de compromissos pela parte dos Estados Unidos obrigou Bagdá a buscar a ajuda de Irã, China, Coreia e Rússia, declarou o assessor econômico da ONU no Iraque, Falah Lami.

    Em meio, o primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi visitou a Rússia para conversar com o Presidente Putin sobre a ampliação da cooperação técnico-militar e antiterrorista dos dois países.

    "Os Estados Unidos não cumpriram com a totalidade de seus compromissos com o Iraque, por isso o senhor al-Abadi pediu ajuda militar de Rússia, China, Coreia e Irã para lutar contra o terrorismo, disse Lami à Sputnik.

    A influência dos EUA na ONU impede que o Conselho de Segurança atenda de maneira mais eficaz a luta do Iraque contra o terrorismo.

    Vladimir Putin (direita) com Haider al-Abadi (esquerda) em 21 de maio de 2015 em Moscou.
    © Sputnik / Aleksei Druzhinin
    "Outros membros, ao que parece, não estão interessados em assuntos que não interessam aos EUA", completou o assessor.

    No começo de junho, o primeiro-ministro iraquiano declarou que as sanções contra Moscou impedem que Bagdá compre armas da Rússia, criando um obstáculo na luta contra os jihadistas do Estado Islâmico.

    A expansão do grupo extremista Estado Islâmico, que tomou conta de uma parte considerável dos territórios de Iraque e Síria, tornou-se um dos principais problemas mundiais.

    Mais:

    Cameron anuncia plano de enviar 125 militares ao Iraque para lutar contra EI
    Forças sírias e Estado Islâmico travam batalhas próximo às fronteiras com Iraque e Turquia
    Estado Islâmico explode tanque contra base militar no Iraque e mata 38 policiais
    Vice-premier do Iraque criticou as tropas do próprio governo treinadas nos EUA
    Tags:
    combate, terrorismo, ajuda, Estado Islâmico, Haider al-Abadi, Rússia, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar