07:00 19 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Marcha anti-G7 na Baviera.

    Manifestantes anti-G7 pedem cooperação Europa-Rússia, segundo o Partido Comunista Alemão

    © Sputnik /
    Mundo
    URL curta
    0 151

    Os comunistas alemães são contra a política "agressiva" da OTAN e querem que a Europa coopere com a Rússia, o vice-presidente do Partido Comunista da Alemanha (PCA) disse ao Sputnik hoje.

    Neste sábado (6), milhares de manifestantes foram ao resort alemão de Garmisch-Partenkirchen onde iniciaram uma marcha contra as políticas do encontro do G7 que começará neste domingo (7). Os membros do PCA compõem grande parte dos manifestantes presentes, contra o encontro do G7 em Elmau.

    "A Rússia não é mais um país comunista… mas eu acho que a Rússia tem um grande papel a representar contra a agressiva OTAN e, portanto, nós queremos que haja a cooperação entre os países europeus, incluindo a Rússia", disse o Dr. Hans-Peter Brenner.

    O encontro do G7 é a reunião dos "mais perigosos Estados", disse Brenner, acrescentando que os manifestantes se puseram contra o sistema de exploração do homem e da natureza, e querem a paz entre todos os países.

    "Os comunistas anti-G7 também se puseram contra a interferência da OTAN nos assuntos da Ucrânia", acrescentou.

    A Alemanha assumiu a presidência do G7 em Junho de 2015. O encontro está agendado para começar no castelo bávaro de Elmau, perto de Munique entre 7 e 8 de junho.

    O G7 é composto pelos líderes de Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Reino Unido e Estados Unidos.

    O formato do G8 foi alterado para G7 no ano passado, quando a Rússia foi suspensa do grupo após a reunificação da Crimeia e a escalada da crise ucraniana.

    A chanceler alemã, Angela Merkel, disse sexta feira (5) que a inclusão da Rússia nas reuniões do G7 será discutida na próxima reunião do grupo.

    Mais:

    G7: reunião sem Rússia será marcada por extravagâncias e irregularidades
    Países europeus lamentam exclusão da Rússia da cúpula do G7
    Ex-chanceler alemão: não convidar Putin à cúpula do G7 é um erro
    Empresários alemães pleiteiam um convite à Rússia para a cúpula do G7
    Merkel: países discutem formas de participação da Rússia no G7
    Tags:
    anti-G7, manifestações, Encontro do G7, G7, Hans-Peter Brenner, Baviera, Rússia, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar