13:39 19 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Hassan Rohani, presidente do Irã

    Presidente do Irã defende união contra inimigos

    © AP Photo / Mohammad Berno
    Mundo
    URL curta
    0 71

    O presidente do Irã, Hassan Rohani, disse nesta quarta-feira, durante uma cerimônia religiosa, que os iranianos precisam se unir em face das ameaças impostas pelos inimigos do país.

    "Nós precisamos de unidade e coesão", declarou Rohani citando o Aiatolá Sayyid Ruhollah Musavi Khomeini, em evento dedicado aos 26 anos de sua morte, em 3 de junho de 1989. "O inimigo quer criar discórdia entre os diferentes grupos étnicos e religiosos… O primeiro passo é a união", completou o presidente iraniano após algumas interrupções durante o seu discurso. 

    O Irã e o grupo do P5+1, formado por Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha, vêm discutindo desde 2013 a adoção de um plano para regular o uso da energia nuclear na república islâmica, acusada de ambicionar a construção de uma bomba atômica. As duas partes, que já chegaram a uma espécie de pré-acordo, tem até 30 de junho para preparar um documento oficial sobre a questão. 

    As conversas entre Teerã e Washington, mais precisamente, têm sido alvo de grande pressão por parte de setores mais conservadores do Irã, que acusam os negociadores do país de ter feito concessões exageradas ao Ocidente. 

    Mais:

    Chanceler do Irã se reunirá com Sergei Lavrov na próxima semana
    Irã pretende mudar condições de exportação de petróleo para China
    Rússia e EUA se aproximam do consenso sobre as sanções da ONU contra o Irã
    Rússia confirma acordo com Irã sobre mísseis S-300
    Netanyahu diz que o Irã pode ser mais perigoso do que o Estado Islâmico
    Tags:
    programa nuclear iraniano, P5+1, Hassan Rohani, Aiatolá Khomeini, Alemanha, Reino Unido, França, China, Rússia, EUA, Washington, Teerã, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar