05:57 24 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Manifestação política na Suécia.

    Suécia se prepara para receber ‘adolescentes refugiados barbudos’

    © AFP 2018 /
    Mundo
    URL curta
    0 47

    Parece que o premiê Stephen Lofven fez à Suécia uma boa propaganda ao publicar na Internet uma imagem com "adolescentes barbudos", ou seja, originários de países muçulmanos.

    Soldados do Estado Islâmico em parada na cidade de Raqqa, Syria
    © AP Photo / Raqqa Media Center of the Islamic State group
    O número dos chamados "adolescentes refugiados solitários" que de forma independente chegam à Suécia, tem crescido muito ao longo das últimas semanas, atingindo um nível recorde na história do país. O Departamento de Migração pretende obrigar à força todos os municípios suecos a acolher um certo número de jovens imigrantes de países do terceiro mundo, escreve FriaTider.

    Só em maio deste ano, 1.157 imigrantes menores entraram desacompanhados na Suécia e solicitaram asilo, um recorde absoluto. Para comparação — em maio do ano passado, o mesmo número foi cerca de 450 pessoas.

    “A reserva de vagas para refugiados, que tínhamos desde o início do ano, está quase no fim. E não devem ser esperados lugares novos. Daqui a pouco simplesmente não poderemos aceitar tal afluxo de pessoas”, disse o representante do Departamento de Migração sueco.

    Em alguns municípios o Departamento também exigiu criar escolas especiais para "adolescentes refugiados."

    Graças ao premiê Lofven agora todos sabem a via mais fácil como se mudar para um país que até agora era próspero e civilizado. Mas, após comer e dormir o suficiente, é a hora de fazer a escolha – continuar na Suécia ou retornar lutando pelo Estado Islâmico. E depois de lutar um pouco, é sempre bom voltar e descansar um pouco. Que vida de sonho!

    Enquanto isso, o fluxo de "adolescentes solitários" que gostariam de viver na Suécia já custa bastante dinheiro para o país. Os contribuintes suecos gastarão até 16 mil coroas (mais de 1,5 mil euro) com cada um destes adolescentes.

    Stefan Lofven já tornou famoso por suas declarações, que provocam uma discussão pública sobre a política de imigração na Suécia. Cerca de uma semana atrás (em 24 de maio) ele publicou na sua página em Facebook uma congratulação ao cantor sueco pela vitória no concurso da Eurovisão:

    “Parabéns, Måns [Zelmerlow, nome do cantor que venceu o concurso]!… No ano que vem vamos convidar toda a Europa”.

    A sociedade sueca respondeu com uma onda de indignação sobre a política de migração sueca no sentido que “Toda a Europa? Todo o maldito mundo já está aqui!”.

    O descontentamento com a imigração em massa na Suécia já provocou o aumento dos ânimos nacionalistas no país: segundo a pesquisa da opinião pública realizada pela organização You Gov e pelo instituto norueguês Sentio, a popularidade do partido nacionalista vem crescendo a passos largos na Suécia – quase 1% ao mês. O partido do premiê “Democratas Suecos” é atualmente apoiado por quase 20% do eleitorado da Suécia. O programa conservador do partido defende uma nova política de imigração pois afirma que as atuais medidas têm criado sociedades paralelas dentro do país, o que ameaça a identidade cultural sueca, segundo afirmam.

    Tags:
    refugiados, nacionalismo, Stefan Löfven, Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik