09:59 26 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0144
    Nos siga no

    O chefe do comitê para as relações exteriores da Duma (câmara baixa do parlamento russo), Aleksei Pushkov, declarou que a Ucrânia praticamente não tem chances de ingressar na OTAN, apesar do presidente Pyotr Poroshenko estar disposto a fazer de tudo para alcançar este objetivo.

    "Hoje (…) como possível candidato, a Ucrânia não está somente não convincente, como está horrível; todos na Aliança estão conscientes de que a Ucrânia não é capaz de contribuir com nada que não sejam novos problemas", disse o parlamentar. 

    Ele declarou que ao entrar na OTAN, Kiev insistirá que a Aliança gaste somas astronômicas para implantar bases na Ucrânia, algo que "grande parte da Europa não necessita". 

    "A Europa não quer ter um aliado militar que se declare em estado de guerra com a Rússia", afirmou. 

    Segundo Pushkov, "Paris, Berlim e outras capitais europeias deixam bem claro que a Ucrânia não pode aspirar a ser membro da OTAN ou da União Europeia em um futuro próximo. 

    O parlamentar ainda destacou que mesmo a Polônia e os EUA, os dois países que apoiam o novo regime em Kiev, não veem como possível a entrada da Ucrânia no bloco.

    "Porque nesse caso aumentaria o risco de uma confrontação política e militar direta com a Rússia", disse Pushkov, acrescentando que Washington teme que este assunto provoque uma forte divisão interna na Aliança do Norte, o que faria com que os EUA percam peso dentro da OTAN. 


    Mais:

    Lavrov: EUA não têm quaisquer provas concretas sobre militares russos na Ucrânia
    Yatsenyuk: Ucrânia entrará na OTAN cedo ou tarde
    Relatório: corrupção na Ucrânia ameaça cada vez mais a Europa
    Ucrânia não está pronta para ingressar na OTAN
    Tags:
    Rússia, Ucrânia, EUA, Kiev, Aleksei Pushkov, OTAN
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar