03:49 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Alexis Tsipras, primeiro-ministro da Grécia

    Premier grego ataca credores por "reformas absurdas"

    © REUTERS/ Alkis Konstantinidis
    Mundo
    URL curta
    0 619143

    O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, se queixou da insistência dos credores internacionais em sugerir reformas absurdas como pré-requisito para um acordo sobre a ajuda financeira à Grécia. Em artigo publicado neste domingo pela imprensa francesa, o premier responsabilizou a pressão dos credores pela falta de entendimento entre as duas partes.

    "A falta de um acordo até agora não se deve à suposta postura intransigente, inflexível e incompreensível da Grécia. Isso se deve à insistência de alguns atores institucionais em submeter propostas absurdas e demonstrar total indiferença pela recente e democrática escolha do povo grego", diz o texto.  

    Grécia - Parlamento
    © AFP 2017/ LOUISA GOULIAMAKI / AFP

    A Grécia vem tentando negociar com a União Europeia, o FMI e o Banco Central Europeu a liberação de 7,2 bilhões de euros pendentes do segundo resgate financeiro oferecido por essas instituições. Para liberar a quantia, no entanto, os credores exigem uma série de reformas econômicas que, segundo Tsipras, não condizem com a posição de anti-austeridade do seu governo, que, embora de esquerda, já fez uma série de concessões importantes, relativas inclusive a privatizações e ao sistema de pensões do país. 

    No último sábado, o ministro do Interior da Grécia, Nikos Voutsis, afirmou que o governo estaria disposto a abrir mão de parte do seu programa anti-austeridade para chegar finalmente a um acordo com os seus credores. Mesmo não estando diretamente envolvido nas negociações, que tem prazo até 30 de junho, Voutsis disse à imprensa que, para evitar o risco de moratória, Atenas poderia adiar por seis meses ou até um ano alguns pontos do programa do partido Syriza e encontrar uma solução rápida para o atual impasse. 


    Mais:

    Tsipras reafirma compromisso de não cortar salários e pensões na Grécia
    Merkel e Tsipras se reúnem em meio a impasse sobre finanças da Grécia
    Tsipras diz que Grécia ajudou a evitar imposição de mais sanções à Rússia
    Comissão Europeia vê progressos nas negociações com a Grécia
    Rússia convoca Grécia para ser sexto integrante de banco dos BRICS
    Tags:
    moratória, ajuda financeira, Syriza, Banco Central Europeu, União Europeia, FMI, Nikos Voutsis, Alexis Tsipras, Atenas, Grécia, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik