11:38 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Ministério das Relações Exteriores da Rússia

    UE vaza lista negra da Rússia à mídia para 'show político', diz fonte

    © AFP 2017/ ALEXANDER NEMENOV
    Mundo
    URL curta
    0 3204495

    Uma fonte de alto nível do Ministério das Relações Exteriores russo disse aos jornalistas que a lista negra dos cidadãos europeus foi enviada para as representações de vários países em Moscou de forma confidencial a pedido da UE.

    O ministério condena que se tenha feito da lista negra da Rússia um "show político", disse a fonte ao jornal Rossiyskaya Gazeta. A existência da lista de pessoas para quem entrada na Rússia é proibida nunca foi um segredo, embora tenha sido partilhada com a União Europeia e os países membros de forma confidencial a pedido da UE. 

    "Nós entregamos a lista das pessoas para os nossos parceiros europeus de forma confidencial. Deixamos que o vazamento da lista na mídia pese na consciência dos nossos parceiros europeus", disse a fonte.

    A lista foi criada em resposta à introdução pela UE de sanções individuais contra cidadãos russos em 2014. Seu vazamento na sexta-feira criou uma explosão de declarações de membros da UE.

    "Uma coisa não é clara: os colegas europeus precisam dessas listas para minimizar inconvenientes para as potenciais 'pessoas recusadas', ou para criar mais um show político?", acrescentou o interlocutor.

    A eurodeputada sueca Anna Maria Corazza Bildt reagiu ao saber que ela foi colocada na lista negra com uma mensagem em twitter: "Tenho mais orgulho do que medo!".  

    A Rússia disse anteriormente aos cidadãos dos países que decretaram sanções para se informarem previamente sobre o seu estado de entrada nas embaixadas russas.

    "No entanto, os nossos parceiros preferiram não ter esse cuidado e nos pediram para informá-los através dos canais diplomáticos. Foi por isso que enviamos as listas referidas", disse a fonte.

    Tags:
    sanções, Ministerio das Relacoes Exteriores (Russia), União Europeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik