19:34 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Comissária Europeia para o Comércio, Cecilia Malmström conversa com ministro das Relações Exteriores do Japão, Fumio Kishida

    Líderes do Japão e UE discutirão acordo de livre comércio em Tóquio

    © AFP 2017/ Yoshikazu TSUNO
    Mundo
    URL curta
    0 16

    Nesta sexta-feira, começa em Tóquio a 23ª cúpula Japão-União Europeia, da qual participam o premier japonês, Shinzo Abe, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, e o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

    A alta representante da UE para Negócios Estrangeiros, Federica Mogherini, e a Comissária Europeia para o Comércio, Cecilia Malmström, também estão sendo esperadas para o evento. 

    As negociações dos líderes japoneses e europeus serão dedicadas ao acordo de livre comércio, bem como ao acordo de parceria estratégica. As partes pretendem realizar uma troca de opiniões e discutir os problemas climáticos, bem como o combate ao terrorismo. Entre os temas regionais, previstos para a cúpula, estão a crise na Ucrânia, na Coreia do Norte e os esforços do “sexteto” em concluir as negociações sobre o programa nuclear iraniano. 

    O compromisso para iniciar as consultas sobre um acordo de livre comércio entre Japão e UE foi celebrado em 2011. A primeira rodada de negociações sobre o tema aconteceu em abril de 2013. Tóquio está interessado na revogação de altos impostos sobre os automóveis (10%) e eletrônicos japoneses (14%). A Europa, por outro lado, também alimenta expectativas em relação a um possível acordo. Segundo especialistas, caso o documento seja celebrado, as exportações europeias ao Japão devem aumentar 30%. Além disso, companhias europeias estarão habilitadas a participar de licitações do governo japonês, o que é vedado no regime atual.

    A cúpula Japão-União Europeia é realizada de modo regular desde 1995.

    Tags:
    livre comércio, Cecilia Malmström, Shinzo Abe, Jean-Claude Juncker, Federica Mogherini, Donald Tusk, Coreia do Norte, União Europeia, Irã, Japão, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik