07:24 25 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    0 22
    Nos siga no

    O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que seu país quer apoiar o governo do Iraque em sua luta contra o Estado Islâmico e que isso significa que os norte-americanos e seus aliados precisam pensar se estão enviando ativos militares para a região de maneira eficaz.

    A declaração é feita após o secretário de Defesa, Ash Carter, criticar as forças iraquianas no fim de semana, dizendo que elas fugiram do avanço do Estado Islâmico em Ramadi sem lutar, informou Agência Estado.

    Obama não respondeu a questões sobre a declaração de Carter, mas disse que o desafio representado pelo Estado Islâmico no Iraque e na Síria e a turbulência na Líbia forçavam a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) a olhar bem para todos os aspectos de sua missão. "Isso significa um aumento na construção da capacidade de defesa com outros países como o Iraque ou países [do Golfo Pérsico] que estão interessados em trabalhar conosco, bem como com a União Africana", afirmou Obama após uma reunião no Salão Oval com o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg. "Isso significa que nós temos de pensar se estamos enviando e organizando nossos ativos efetivamente para responder a esse desafio."

    O Iraque anunciou o lançamento de uma grande operação militar para tirar o Estado Islâmico da província de Anbar, no oeste do país. As tropas iraquianas buscam retomar essa região que é uma base dos muçulmanos sunitas no país, onde o grupo extremista capturou a capital provincial de Ramadi.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    Tags:
    Estado Islâmico, OTAN, Ash Carter, Barack Obama, Ramadi, EUA, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar