19:10 25 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Andrzej Duda vence as eleições presidenciais na Polônia

    Moscou espera construir relações mutuamente benéficas com a Polônia

    © AFP 2017/ WOJTEK RADWANSKI
    Mundo
    URL curta
    0 732412

    O porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov, declarou nesta segunda-feira que Moscou espera formar laços de boa vizinhança mutuamente benéficos com a Polônia.

    A declaração se deu após o anúncio da vitória do candidato pelo partido conservador Lei e Justiça, Andrzej Duda, nas eleições presidenciais polonesas, realizadas no último domingo.

    "Nós sempre esperamos construir relações amigáveis, imparciais, livres de estereótipos e mutuamente benéficas com os nossos vizinhos mais próximos, dos quais a Polônia faz parte" – disse Peskov respondendo a uma pergunta de jornalistas sobre as perspectivas de cooperação da Rússia com o novo presidente polonês.

    As boas intenções de Moscou foram igualmente expressas em um telegrama enviado pelo presidente russo Vladimir Putin para parabenizar Andrzej Duda pela vitória. Segundo o serviço de imprensa do Kremlin, o líder russo demonstrou confiança de que a Rússia e a Polônia serão capazes de construir relações "baseadas no princípio da sincera vizinhança amigável e do respeito mútuo, corroborando assim para o reforço da segurança e estabilidade na Europa".

    No entanto, na opinião de muitos observadores internacionais, Moscou não pode contar com um posicionamento favorável à Rússia por parte do novo gabinete presidencial do país vizinho.

    Segundo o escritor e historiador polonês Adam Wielomski, a política externa de Andrzej Duda continuará sendo expressamente anti-Rússia, alinhando-se às posições de Kiev e suas atuais autoridades.

    Em entrevista à agência Sputnik, Wielomski destacou que a última visita do presidente polonês Bronislaw Komorowski a Kiev e o tratamento que ele recebeu no parlamento ucraniano tiveram grande influência sobre o resultado das eleições.

    Segundo especialistas, Komorowski cometeu um grande erro ao se envolver diretamente na questão ucraniana e apoiar os nacionalistas daquele país.

    Wielomski destacou o fato de Andrzej Duda pertencer a uma ala política ainda mais contrária à Rússia e favorável à Kiev do que Bronislaw Komorowski. A diferença é que o partido de Duda, Lei e Justiça, compreendeu rapidamente que grande parte de seu eleitorado, e principalmente a sua parcela mais patriótica, desaprova o engajamento da Polônia nos assuntos ucranianos. Esse elemento foi então omitido na campanha de Duda, facilitando a sua vitória.

    Falando em política externa da Polônia para o Oriente, Adam Wielomski disse não acreditar que o mandato de Andrzej Duda não trará muitas novidades nesse sentido se comparado à presidência de Bronislaw Komorowski.

    "Ambos os partidos, tanto o Plataforma Civil, quanto o Lei e Justiça, seguem uma política traçada por Washington. A diferença existe apenas no discurso, na forma como essa política é expressa, mas na prática não se deve esperar quaisquer mudanças drásticas nesse sentido" – disse Wielomski.

    Mais:

    Mídia alemã: Polônia ajudará Ucrânia a construir muro na fronteira com a Rússia
    Presidente da Polônia diz que Parada da Vitória na Rússia é "manifestação de força"
    EUA criam “Polônia nazista” em jogo educativo
    Tags:
    relações bilaterais, eleições, Adam Wielomski, Andrzej Duda, Bronislaw Komorowski, Polônia, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik