13:28 07 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 323
    Nos siga no

    O Brasil e a China assinaram um protocolo de intenções para o desenvolvimento e lançamento do sexto satélite sino-brasileiro de recursos terrestres (Cbers-4A). A expectativa de lançamento é em 2018.

    De acordo com o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Leonel Perondi, citado pela mídia local, "esse pacto com a China é a garantia da continuidade da missão do Cbers”. 

    “Como o tempo de vida útil do satélite é de três anos, a preocupação é que ao fim das atividades do Cbers-4 não haja interrupção do trabalho", acrescentou. 

    O acordo, que tem um custo estimado em até 100 milhões de dólares, foi firmado durante a visita do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, ao Brasil. Durante a viagem oficial do chefe de governo chinês, foram fechados ao todo 35 acordos de cooperação entre os dois países, em áreas como agricultura, comércio, defesa, energia, infraestrutura, inovação, mineração, planejamento estratégico e transporte.  

    Usado pelo governo para monitorar os setores agrícolas, florestal e no controle do meio ambiente, especialmente no controle da fiscalização da Amazônia, o novo satélite Cbers será desenvolvido em São José dos Campos. 

    O diretor do Inpe informou também que o satélite terá uma versão modernizada de câmera para observação da Terra em alta resolução.


    Mais:

    Li Keqiang no Rio: China quer instalar fábricas e gerar empregos aqui
    Rússia e China se unem contra os piratas em manobras no Mediterrâneo
    China mostra interesse em instalar fábricas no Rio de Janeiro
    Brasil e China negociam tarifas especiais e facilidades de comércio
    Acordos Brasil-China assinados em Brasília somam US$ 53 bilhões
    Tags:
    espaço, satélite, cooperação, Li Keqiang, China, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar