19:00 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Templo de Bel, em Palmira, na Síria.

    Estado Islâmico assume o controle de Palmira e Patrimônio da Humanidade deve ser destruído

    © AP Photo/
    Mundo
    URL curta
    0 09

    O Observatório Sírio para os Direitos Humanos informou nesta quinta-feira (21) que o Estado Islâmico tomou o controle total da cidade de Palmira, cujas ruínas estão listadas no Patrimônio da Humanidade da UNESCO.

    A ONG explicou que os combatentes das forças oficiais sírias recuaram diante da ofensiva dos jihadistas. Durante à noite de quarta-feira (20) e esta madrugada, o Estado Islâmico conseguiu completar a ocupação da cidade que liga a província de Deir Al Zur, um dos redutos do grupo extremista, e o Iraque com Damasco.

    A localização de Palmira é considerada estratégica. O Estado Islâmico, com a conquista da cidade, passou a controlar mais da metade do território sírio. O próximo passo dos jihadistas deve ser a tentativa de controlar as cidades de Homs e Deir Al Azur, capital da província de mesmo nome.

    A ofensiva do Estado Islâmico sobre a região começou no dia 13 de maio. A grande preocupação é com a repetição do que aconteceu nas cidades iraquianas de Mosul, Nimrud e Hatra, onde Patrimônios da Humanidade foram destruídos. Palmira conta com ruínas de monumentos de origem romana, grega e persa que chegam a datar de há mais de 2.000 anos.

    Na tentativa de salvar parte da história, muitos sírios ajudaram a retirar da cidade centenas de estátuas e objetos, mas monumentos como o Templo de Bel estão para serem destruídos por conta da rejeição total do Estado Islâmico a qualquer tipo de idolatria não islâmica.

    Tags:
    conflito, guerra, ruínas, Patrimônio da Humanidade, destruição, controle, Templo de Bel, Nações Unidas, ONU, UNESCO, Estado Islâmico, Hatra, Nimrud, Mosul, Iraque, Damasco, Palmira, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik