04:35 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 201
    Nos siga no

    O comandante da Marinha do Irã, contra-almirante Habibollah Sayyari, afirmou que a força está preparada para enfrentar qualquer desafio, mas planeja aumentar suas capacidades de combate de acordo com uma ordem do líder supremo do país Ali Khamenei.

    Na semana passada, Ali Khamenei observou que os países da região não devem dar segurança a uma potência estrangeira, referindo-se aos EUA. De acordo com o líder supremo do Irã, Washington persegue seus próprios interesses no golfo Pérsico e, portanto, representa uma ameaça.

    “A segurança do golfo Pérsico está relacionada com os países da região que compartilham interesses comuns e não com os EUA, daí a segurança do golfo Pérsico dever ser mantida pelos países desta região”, disse Khamenei a agência de notícias Fars.

    O contra-almirante Sayyari ecoou este sentimento na segunda-feira (18). Segundo ele, “o Irã tem dito repetidamente que a segurança no golfo Pérsico pode ser estabelecida por todos os Estados da região (coletivamente)”, disse o comandante da Marinha iraniana. “O Irã não permitirá que essa região se torne insegura”, enfatizou.

    No ano passado, Khamenei elogiou a Marinha na garantia da segurança nacional, mas observou que a força deve atualizar e aumentar as suas capacidades militares, bem como reforçar as suas “crenças, motivações e espírito de devoção”.

    A ordem foi dirigida a Marinha do Irã (IRIN). A República Islâmica tem duas forças navais, a outra é a ala naval da Guarda Revolucionária.

    Tags:
    segurança, combate, reforço, Guarda Revolucionária Iraniana, Marinha do Irã, Aiatolá Ali Khamenei, Washington, EUA, Golfo Pérsico, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar