20:20 21 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg (esquerda) e chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini (direita), discutem começo da operação militar no Mediterrâneo

    Comissão Europeia aprova operação militar contra barcos de imigrantes ilegais

    © AP Photo / Geert Vanden Wijngaert
    Mundo
    URL curta
    128
    Nos siga no

    Nesta segunda-feira (18), a Comissão Europeia aprovou finalmente um plano militar de contenção do tráfico de imigrantes no Mediterrâneo.

    O respectivo acordo foi alcançado pelos chanceleres da União Europeia, reunidos nesta segunda-feira em Bruxelas.

    A missão, comandada pelo contra-almirante italiano Enrico Credentino, terá sede em Roma e se chamará EUNAVFOR MED. O foco das ações será a costa da Líbia.

    O projeto conta com o apoio da OTAN, cujo secretário-geral, Jens Stoltenberg, também esteve presente na reunião.

    No texto do documento final aprovado, referido pelo jornal espanhol El País, não consta a palavra "destruição", mas o mesmo prevê "tomar todas as medidas necessárias contra um barco ou ativos relacionados, inclusive eliminá-los ou torná-los inoperacionais". Trata-se dos barcos que supostamente transportam imigrantes ilegais para a Europa.

    UE pretende combater migração ilegal.
    © Sputnik /
    UE pretende combater migração ilegal.

    Para iniciar a missão será imprescindível uma autorização por parte da ONU. Mas os militares europeus preveem também atividades de identificação das redes de tráfico de imigrantes e patrulhamento das águas onde o tráfico ocorre.

    Anteriormente, vários países europeus, como a França, o Reino Unido, a Hungria e a Espanha, manifestaram-se contra as quotas de redistribuição de refugiados pelos vários países, propostas pela UE na semana passada.

    Tags:
    imigrantes, União Europeia, OTAN, Federica Mogherini, Mar Mediterrâneo, Líbia, UE
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar