13:59 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Presidente da Ucrânia Pyotr Poroshenko

    Ex-ministro da Defesa ucraniano afirma que Poroshenko deve renunciar

    © AP Photo/ Alexander Zemlianichenko
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia: campo de batalha (286)
    0 2238403

    Anatoly Gritsenko, ex-ministro da Defesa ucraniano, afirma que “é incorreto que um bilionário continue como presidente da Ucrânia, o fiador dos direitos e liberdades constitucionais dos cidadãos”.

    Ele também observou que o exemplo da luta contra a corrupção deve primeiramente vir do chefe de Estado.

    A luta contra a corrupção no país deve começar no presidente, declarou Gritsenko no programa de TV ucraniano "Shuster Live", e a mesma declaração foi publicada no seu site pessoal:

    "Se o exemplo da luta contra a corrupção não vem primeiramente das chefias não podemos esperar resultados positivos nos outros níveis. <…> É errado que o presidente, um bilionário, ainda esteja no escritório (presidencial)."

    O ex-ministro também notou que é importante que a vida empresarial seja separada do poder político e que os grandes empresários sejam separados dos altos responsáveis políticos.
    Além disso, ele observou que o presidente, como garante dos direitos e liberdades constitucionais dos cidadãos, deve respeitar a Constituição.

    "Em breve completará um ano no poder, mas ele ainda não vendeu as suas empresas, embora tivesse que fazê-lo em conformidade com a lei", disse Gritsenko.

    Tema:
    Ucrânia: campo de batalha (286)
    Tags:
    opinião, Pyotr Poroshenko, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik