03:13 14 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 214
    Nos siga no

    Os usuários de redes sociais na Ucrânia exigem que todo o mundo comece a boicotar o Facebook em resposta à recusa de Mark Zuckerberg de abrir um escritório na Ucrânia.

    Os ativistas da Ucrânia criaram um grupo no Facebook que chama os usuários a desativar suas contas durante dois dias, 18 e 19 de maio. Os organizadores do protesto online exigem que Zuckerberg peça publicamente desculpas por sua decisão e palavras.

    "Mark Zuckerberg deu uma resposta totalmente inadequada ao pedido de mais de 50 mil usuários ucranianos. Pediram-lhe para rever o processo de queixas em conexão com as proibições maciças de opiniões dos líderes ucranianos", lê-se no texto do convite ao grupo.

    Enquanto isso, a iniciativa não é muito popular entre os usuários ucranianos: das 10 mil pessoas que receberam o convite a se juntar ao grupo, apenas 800 pessoas concordaram.

    No início da semana passada, um grupo de ativistas ucranianos enviou uma reclamação ao Facebook devido à remoção frequente de mensagens de usuários ucranianos, alegando que o segmento ucraniano da rede é moderado a partir da Rússia.

    Em resposta, o fundador da rede social Facebook disse que não tem escritório na Rússia, e toda a moderação é feita pela equipe no escritório de Dublin. O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, avaliou a declaração de Zuckerberg como "o início de um diálogo".

    Mais:

    Zuckerberg: Facebook bloqueia postagens de ucranianos por ‘discurso de ódio’ contra russos
    Tags:
    redes sociais, Internet, Facebook, Mark Zuckerberg, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar