10:23 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Twitter

    Ocidente usa Twitter para tentar provar culpa de Putin no conflito na Ucrânia

    © Sputnik / Aleksandr Kryazhev
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    0 325

    Enquanto os jornalistas ocidentais esgotam as ideias de como finalmente "provar a presença de tropas russas na Ucrânia”, eles começaram a invadir a mídia social com retórica antirrussa, acusando o presidente Vladimir Putin de enviar tropas russas ao leste da Ucrânia.

    De esquerda à direita: Margot Wallstrom (chanceler sueca), Vytautas Pinkus (embaixador lituano na Dinamarca), Leiv Lunde (Noruega), Edgars Rinkevics (chanceler da Letônia), Martin Lidegaard (chanceler da Dinamarca), Gunnar Bragi Sveinsson (Islândia), Peter Stenlund (secretário de Estado da Finlândia), Keit Pentus-Rosimannus (chanceler da Estônia)
    © AFP 2019 / KELD NAVNTOFT/SCANPIX DENMARK
    As acusações ocidentais não são algo novo – vale lembrar, por exemplo, as declarações de Marie Harf, a porta-voz da diplomacia estadunidense, quando esta disse que "é realmente difícil obter informações exatas especificamente sobre as tropas russas, mas nós sabemos que há uma presença russa considerável [em Donbass]". Agora, várias contas no Twitter começaram a  propagar o hashtag #PutinAtWar (Putin na guerra) numa tentativa de promover um documento supostamente escrito pelo falecido Boris Nemtsov, um opositor russo morto no dia 27 de fevereiro. 

    Nemtsov não conseguiu acabar o documento chamado “Putin. Guerra” mas o trabalho dele foi  concluído por um grupo de jornalistas, políticos e economistas da oposição anti-Putin. O documento tenta provar a presença de militares russos no leste da Ucrânia e culpa Vladimir Putin em pessoa de fomentar o conflito ucraniano ou, em outras palavras, repete os clichés usados por políticos e mídia ocidentais.  

    A explosão no Twitter coincidiu com a publicação do relatório de Nemtsov. O Atlantic Council, um grupo de pesquisa na área de relações internacionais baseado nos EUA, irá apresentar a versão em inglês sob o título “Escondendo-se à Luz do Dia: A Guerra de Putin na Ucrânia” no dia 28 de maio em Washington. O Atlantic Council abertamente apelou aos usuários do Twitter para promoverem o hashtag #PutinAtWar. 

    O Atlantic Council tem laços próximos com o Departamento do Estado dos EUA. O atual conselho de diretores inclui antigos altos oficiais americanos, inclusive Henry Kissinger, Madeleine Albright, Robert Gates, Colin Powell e Condoleezza Rice entre outros. O atual presidente da organização, Jon M. Huntsman, foi embaixador estadunidense em Singapura e na China. Com tal proximidade à diplomacia americana, é difícil imaginar que o grupo de pesquisa não tenha uma certa forma de agenda, especialmente em relação à Rússia.

    E de repente várias contas no Twitter (@DamonMacWilson, @ElliotHiggins e @Newcaster_EN como um exemplo) começaram a inundar a mídia social com uma onda de tweets promovendo o relatório supostamente escrito por Nemtsov.  

    É muito estranho que, por exemplo, a conta @Newcaster_EN  estava virtualmente inativa, com o seu último tweet feito no dia 1 de maio, até que começou de repente a publicar tweets de novo ontem à noite. Embora a conta @ElliotHiggins estivesse ativa ela quase não divulgava informações sobre o leste da Ucrânia, optando se por focar nas eleições do Reino Unido, na atividade do Estado Islâmico na Síria e no abuso dos direitos humanos em outras partes do Oriente Médio.

    O hashtag #PutinAtWar recebeu mais de 1.500 tweets em menos de 24 horas.

    No nosso tempo, quando uma guerra de informação entre o Ocidente e a Rússia é muito mais provável do que um confronto militar real, parece que o Atlantic Council, ou quem quer que esteja por trás da criação do hashtag #PutinAtWar, definitivamente sabe como manipular a máquina de mídia social para realizar uma agenda antirrussa.

    Com tal estratégia agressiva do Ocidente de divulgação de informação necessária na mídia social, declarações sobre a ameaça da propaganda russa por parte de políticos europeus e estadunidenses parecem estranhas.

    Tema:
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    Tags:
    guerra, mídia, Twitter, Boris Nemtsov, Vladimir Putin, Ocidente, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar