15:10 19 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 22
    Nos siga no

    O presidente cubano Raúl Castro se reuniu com o Papa Francisco neste domingo, 10, na Cidade do Vaticano, e agradeceu a sua contribuição à aproximação entre Cuba e os Estados Unidos.

    “Agradeci ao Santo Padre pela contribuição na aproximação entre Cuba e os EUA”, disse Castro após a reunião privada que durou 55 minutos. As partes também conversoaram sobre o drama da imigração no Mediterrâneo.

    Raúl Castro ofereceu a Francisco um quadro de grandes dimensões do artista cubano Alexis Leyva Machado. A pintura representa uma grande cruz feita com vários barcos e uma criança que reza diante dela.

    O artista, presente no ato após a reunião privada, explicou ao Papa que quis fazer uma alusão à tragédia que sofrem milhares de pessoas que tentam chegar à Europa a partir do Norte de África.

    “Que inspiração!”, respondeu o pontífice, ao receber a oferta, um procedimento habitual nas visitas ao pontífice e que nesta ocasião foi muito breve, cerca de cinco minutos.

    Castro também ofereceu ao papa uma medalha que comemora o 200º aniversário da Catedral de Havana, da qual só existem 25 exemplares. O papa, por sua vez, ofereceu a Castro um medalhão de San Martín de Tours, patrono de Buenos Aires, e a sua exortação apostólica Evangelii Gaudium.


    Mais:

    Barco naufragado no Mediterrâneo é encontrado repleto de corpos
    Papa e governo italiano se unem para pedir que UE dê assistência na questão dos migrantes
    Papa pede atitudes concretas contra massacres de cristãos
    Tags:
    Cuba, Vaticano, EUA, Mar Mediterrâneo, Papa Francisco, Raul Castro, imigrantes
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar