23:47 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Embaixador da Rússia na ONU, Vitaly Churkin

    Churkin: secretário-geral da ONU decidiu visitar Moscou em 9 de maio apesar das pressões

    © AP Photo/ Seth Wenig
    Mundo
    URL curta
    0 725141

    O representante permanente da Rússia junto à ONU, Vitaly Churkin, avaliou de modo positivo a decisão do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, de visitar Moscou em 9 de maio, apesar das pressões contrárias.

    “É uma decisão correta e essencial da parte dele. Eu sei que uma pressão muito forte estava sendo exercida sobre ele para que não viajasse”, declarou Churkin aos jornalistas. 

    Na segunda-feira, a assessoria da ONU anunciou de modo oficial a visita do secretário-geral a Moscou para participar das celebrações do Dia da Vitória. Durante a visita, Ban Ki-moon planeja se reunir com o presidente Vladimir Putin. 

    “Eu penso ele merece respeito por ter tomado essa óbvia decisão, apesar das pressões que vinha sofrendo”, pontou Churkin.  

    No trajeto para Moscou, o secretário-geral aproveitará para participar de eventos dedicados ao fim da Segunda Guerra Munidal na Polônia, onde pretende se reunir com o presidente Bronislaw Komorowski, e na Ucrânia, onde se encontrará com o presidente Pyotr Poroshenko.

    Anteriormente, o chanceler ucraniano, Pavel Klimkin, disse que a visita do secretário-geral das Nações Unidas a Moscou e às celebrações do Dia da Vitória seria considerada como uma mensagem negativa. Ao responder a pergunta dos jornalistas sobre a visita, Ban Ki-moon ressaltou que “A União Soviética perdeu um enorme número de vidas na luta contra a Alemanha nazista" e por isso participaria das celebrações.

    Tags:
    Dia da Vitória, ONU, Pyotr Poroshenko, Bronislaw Komorowski, Vladimir Putin, Vitaly Churkin, Ban Ki-moon, Ucrânia, Polônia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik