14:38 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Funcionário do Hospital Regional para Doenças Infecciosas de Kaliningrado pratica medidas de resposta para um possível caso de ebola

    Alemão é hospitalizado com suspeita de contrair o ebola

    © Sputnik / Igor Zarembo
    Mundo
    URL curta
    0 12
    Nos siga no

    Um morador de Bochum, na Alemanha, foi hospitalizado em Dusseldorf com a suspeita de ter contraído o vírus ebola. Ele havia chegado de Guiné, um dos países do oeste africano afetados pelo vírus mortal. As autoridades alemães disseram que o doente não representa uma ameaça para a população.

    Embora haja relatos de que o surto de ebola esteja diminuindo, a Cruz Vermelha emitiu um alerta no domingo (3) informando que o número real de vítimas poderia ser significativamente maior do que as estatísticas oficiais.

    “Mesmo que as estatísticas mostrem que mais de 9mil pessoas morreram de ebola, nossos voluntários foram chamados para enterrar 14 mil, o que significa que muitos mais morreram em decorrência do vírus”, disse o secretário-geral da Cruz Vermelha, Mohamed El-Hadj Assy, durante uma conferência em Bruxelas.

    Metade das pessoas que contraem ebola morre. Os sintomas incluem vómitos e diarreia, assim como a hemorragia interna e externa. O atual surto começou na Guiné em dezembro de 2013, espalhando-se depois para Libéria, Serra Leoa, Nigéria, Senegal e Mali.

    Vários países estão desenvolvendo vacinas para combater o vírus. A Rússia anunciou na semana passada que a sua vacina será conhecida até setembro.

    Tags:
    epidemia, surto, infecção, vacina, ebola, vírus, Cruz Vermelha, Mohamed El-Hadj Assy, Rússia, Mali, Senegal, Nigéria, Libéria, Serra Leoa, Guiné, Dusseldorf, Bochum, Bruxelas, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar