12:58 18 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    A polícia de Baltimore tenta implementar um toque de recolher na cidade.

    Protestos recomeçam em Baltimore

    © REUTERS / Jim Bourg
    Mundo
    URL curta
    0 82

    Os protestos recomeçaram em Baltimore na noite desta quarta-feira, com milhares de pessoas marchando diante da sede da Prefeitura, antes de um toque de recolher marcado para as 22h (hora local). Na segunda, houve episódios de violência na cidade dos Estados Unidos, após o funeral de um homem negro que morreu sob custódia da polícia neste mês.

    Outras manifestações simultâneas, envolvendo centenas de pessoas ocorriam em Nova York e Boston, diante de sedes da polícia. Em Baltimore, não houve até o momento confrontos com a polícia. Segundo os organizadores, a ideia é mudar o foco, não falando apenas do homem que foi morto, Freddie Gray, mas passando ao tema mais amplo da brutalidade policial.

    Falando em entrevista coletiva em Baltimore durante o protesto, o governador de Maryland, Larry Hogan, disse esperar que o ato permaneça pacífico e enfatizando a importância de as pessoas poderem se expressar livremente.

    Na segunda-feira, houve incêndios e saques após o funeral de Gray. Na terça, ocorreram poucos registros de problemas, com as pessoas cumprindo o toque de recolher. Quase 3 mil soldados da Guarda Nacional e policiais estiveram nas ruas na noite de terça e a segurança segue reforçada. O governador disse que líderes religiosos locais ajudaram a controlar a violência e que esse tipo de cooperação era parte de uma solução de mais longo prazo.

    Nesta quarta-feira, 18 pessoas foram detidas em Baltimore, segundo autoridades policiais. Na segunda, houve 235 prisões.

    fonte: Estadão Conteúdo


    Mais:

    Obama: Não há desculpa para manifestantes que se envolvem em atos violentos em Baltimore
    Polícia bloqueou manifestantes em Baltimore
    Governador de Maryland decreta estado de emergência
    Tags:
    protestos, Freddie Gray, Boston, Nova York, Maryland, EUA, Baltimore
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik