01:12 17 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Representantes do Setor de Direita

    Nacionalistas do Setor de Direita se rebelam contra seus patrões no governo em Kiev

    © AP Photo / Efrem Lukatsky
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia: campo de batalha (286)
    0 222

    Representantes do movimento radical Setor de Direita protestam na frente do prédio da Administração presidencial em Kiev contra o bloqueio de uma de suas unidades pelas Forças Armadas da Ucrânia.

    Um porta-voz da organização, Artem Skoropatsky, disse aos jornalistas que os manifestantes vieram apoiar o batalhão de Dnepropetrovsk e ouvir de um representante da administração o que está acontecendo com o Setor de Direita.

     “Não é necessário que o presidente venha aqui, mas precisamos ouvir uma resposta clara do governo sobre o que está acontecendo, que sabotagem é essa? Se isso é algum tipo de provocação de um espião, por exemplo, no Ministério da Defesa, no Estado-Maior ou na Administração presidencial, então que seja realizado um inquérito interno e punidos os culpados”, disse. 

    Os radicais anunciaram na terça-feira (28) que planejam organizar uma ação de protesto contra as tentativas dos militares ucranianos de desarmar a unidade do Setor de Direita na cidade de Dnepropetrovsk.

    Hoje (29), pelo menos cem manifestantes, alguns deles em uniforme camuflado, se alinharam perto da cerca da Administração presidencial, relata o correspondente da agência russa RIA Novosti no local. Foram mobilizados policiais e militares da Guarda Nacional ucraniana para proteger os edifícios governamentais. Skoropatsky acrescentou que essa manifestação é preventiva. 

     “Mas nossa próxima ação durará até que o prédio da Administração presidencial fique queimado por completo”, frisou.

    Anteriormente o líder do Setor de Direita, Dmitry Yarosh, disse que a liderança militar e política da Ucrânia decidiu intencionalmente provocar um conflito entre os nacionalistas e os militares para desacreditar o corpo de voluntários.

    Mais cedo o governo ucraniano havia decidido que todas as unidades de voluntários deviam tornar-se oficialmente parte das Forças Armadas ou da Guarda Nacional. O ministro da Defesa da Ucrânia, Stepan Poltorak, disse que as unidades que participaram nos combates no leste do país passam a integrar o exército e que os batalhões de voluntários no Donbass deixam de existir.

    O Setor de Direita é uma união de organizações nacionalistas de extrema-direita. Em janeiro e fevereiro de 2014, os combatentes do movimento participaram em confrontos com a polícia e no assalto a edifícios administrativos em Kiev. Depois de abril, participaram no esmagamento dos protestos no leste da Ucrânia, ao lado do exército ucraniano. Em março de 2014, o movimento foi transformado em partido político, liderado por Dmitry Yarosh, mantendo ao mesmo tempo o seu braço armado. 

    A Suprema Corte da Rússia baniu as atividades do Setor de Direita na Rússia, classificando a facção como extremista em novembro do ano passado.

    Tema:
    Ucrânia: campo de batalha (286)

    Mais:

    Batalhões de voluntários ucranianos são incontroláveis
    Radicais do Setor de Direita atacam mineiros que faziam greve em Kiev
    Líder do Setor de Direita nomeado conselheiro do comandante supremo do exército ucraniano
    Tags:
    nacionalismo, protesto, governo, Setor de Direita, Kiev, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik