00:42 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Protestos em Baltimore

    Obama: Não há desculpa para manifestantes que se envolvem em atos violentos em Baltimore

    © REUTERS / Shannon Stapleton
    Mundo
    URL curta
    0 05

    O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama nesta terça-feira, a escalada da violência em Baltimore entre a população e a polícia durante protestos após a morte de Freddie Gray, um homem negro que morreu sob custódia da polícia em circunstâncias não esclarecidas.

    O presidente também disse que não há desculpa para os manifestantes que se envolvem em atos violentos e aqueles que roubaram de estabelecimentos comerciais e queimaram prédios e carros devem ser tratados como criminosos.

    "Eles não estão protestando, eles não estão manifestando nada, eles estão roubando", disse.

    Obama ainda disse que o caso deve levar a uma "reflexão interior" no país sobre as comunidades nas quais jovens são mais propensos a acabarem mortos ou na prisão do que terminarem o ensino médio. O presidente americano afirmou que as soluções para o problema devem envolver educação, reforma na justiça criminal e treinamento para trabalhos.

    One of many pictures that I captured today in the midst of helping clean up the city and it speaks VOLUMES #baltimore

    Posted by Bishop M Cromartie on 28 Апрель 2015 г.

    O chefe de estado afirmou ainda que o governo não deve apenas prestar atenção nessas comunidades quando lojas são queimadas ou "quando um jovem é baleado ou tem sua coluna vertebral golpeada".

    Durante os protestos, na segunda-feira, cerca de 200 pessoas foram presas e 15 policias foram feridos. Em coletiva de imprensa com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, Obama afirmou que já ocorreram muitas interações policiais preocupantes com cidadãos negros nos Estados Unidos, no que chamou de "crise em desenvolvimento lento". 

    Os protestos contra a violência policial continuam desde agosto de 2014, quando em Ferguson o policial branco Darren Wilson matou o adolescente negro chamado Michael Brown. Segundo as estatísticas, os cidadãos negros dos Estados Unidos são mortos 21 vezes mais frequentemente em confrontos com a polícia do que os brancos.

    © Sputnik .
    Polícia bloqueou manifestantes em Baltimore

    Mais:

    Baltimore revela profundidade da discriminação racial nos EUA, diz diplomata russo
    Baltimore sitiada enquanto policiais e manifestantes se enfrentam nas ruas
    Tags:
    violência, protestos, racismo, polícia, Freddie Gray, Barack Obama, Baltimore, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik