05:32 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Agência de notícias Sputnik

    Sputnik lança novo site em meio a "guerra de informações" na Finlândia

    © Sputnik / Aleksei Filippov
    Mundo
    URL curta
    0 173
    Nos siga no

    Apesar das críticas do governo da Finlândia em relação à mídia russa, a agência de notícias Sputnik anunciou hoje a abertura de mais um site regional, o fi.sputniknews.com, com matérias, artigos e outros materiais em finlandês, que permitirão aos falantes da língua a possibilidade de comparar diferentes perspectivas.

    Com o objetivo de aumentar a disponibilidade de informações que promovam uma visão multipolar do mundo atual, o novo portal se juntará aos inúmeros serviços já existentes da Sputnik, em outros idiomas. Atualmente, a agência mantém websites em português, inglês, francês, sérvio, árabe, hindi, polonês, italiano, tcheco, japonês, vietnamita, coreano, farsi, urdu, dari, pachto, curdo, sueco, norueguês, dinamarquês, alemão, espanhol, chinês, turco, quirguiz e abecásio. 

    Entretanto, segundo o departamento de comunicações do governo finlandês, a Rússia, através de seus órgãos de imprensa, está tentando travar uma verdadeira guerra de informações contra diversos países, incluindo a Finlândia. E, para se proteger desses supostos “ataques” russos, Helsinki decidiu formar um grupo de trabalho, envolvendo autoridades e especialistas de diversas áreas, que irá combater a chamada “propaganda russa”. De acordo com o chefe do departamento, Markku Mantila, a intenção final de Moscou, com essa disseminação de “citações seletivas” de políticos finlandeses e outras estratégias midiáticas, é a de enfraquecer a União Europeia, da qual o seu país faz parte. 

    Como parte da imprensa russa, a agência Sputnik vem tentando aumentar a sua presença ao redor do globo, oferecendo informações que, muitas vezes, não são disponibilizadas por outras organizações internacionais e locais. Dentro da própria Rússia, a população tem acesso a conteúdos produzidos por diferentes grupos, nacionais e estrangeiros, que, muitas vezes, reproduzem opiniões opostas sobre uma série de temas de grande interesse. Enquanto isso, em outros lugares, a divulgação de informações que divergem da orientação ocidental é vista, com frequência, como mera "propaganda". 

    Além da Finlândia, outros países já demonstraram grande preocupação com as notícias provenientes de órgãos de mídia da Rússia. Recentemente, a agência governamental norte-americana conhecida como Broadcasting Board of Governors pediu a Washington a liberação de um fundo extra no valor de US$ 15,4 milhões para expandir a produção de conteúdos midiáticos em língua russa, ao mesmo tempo em que, a nível de comparação, o governo dos EUA destina apenas cerca de US$ 6 milhões para a campanha de combate aos terroristas do Estado Islâmico na Síria e no Iraque. 

     


    Mais:

    Imprensa alemã: novo premiê da Finlândia poderá pôr fim às sanções impostas à Rússia
    O que significam as eleições na Finlândia para UE e OTAN?
    Premiê da Finlândia reconhece vitória da oposição nas eleições parlamentares
    Tags:
    guerra de informações, propaganda, União Europeia, Estado Islâmico, BBG, Sputnik, Markku Mantila, Iraque, Síria, Helsinki, Moscou, Finlândia, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar