17:32 21 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Hillary Clinton, ex-secretária de Estado dos EUA e pré-candidata à presidência do país

    Clinton Foundation receberá doações estrangeiras durante campanha presidencial

    © REUTERS/ Mike Segar
    Mundo
    URL curta
    0 13902

    A organização Clinton Foundation declarou que continuará aceitando doações de governos estrangeiros, mesmo após anúncio oficial da candidatura de Hillary Clinton à presidência norte-americana em 2016.

    A diretoria da fundação informou na última quarta-feira, 16, que as doações diretas para a Clinton Foundation só serão permitidas a um número restrito de países. Governos da Austrália, Canadá, Alemanha, Holanda, Noruega e Reino Unido poderão continuar realizando doações. No entanto, outros governos poderão participar da Iniciativa Global Clinton, um programa subsidiário que pede que doadores igualem as contribuições de outros para resolver os problemas internacionais, sem doações diretas para a caridade.

    Ainda durante a campanha presidencial de 2008, a fundação, fundada e dirigida por Bill Clinton, levantou suspeitas sobre o conflito de interesses que poderia haver para Hillary Clinton enquanto ela concorria a um cargo público na Casa Branca. A Clinton Foundation permaneceu sob a direção de Bill Clinton durante a gestão de Hillary no Departamento de Estado norte-americano. 

    Com a oficialização da candidatura da ex-primeira dama e ex-secretária de Estado à presidência dos Estados Unidos, a Clinton Foundation volta a ser alvo de críticas e suspeitas sobre a ética da candidata democrata. 

    Algumas doações recebidas pela fundação em 2014, por exemplo, são provenientes de países que atingem níveis recordes de violações de direitos humanos, como a Arábia Saudita, Omã e os Emirados Árabes Unidos.   

    Já a oposição dentro dos Estados Unidos começa a se manifestar alegando que o recebimento de volumosas quantias de governos estrangeiros por parte da fundação Clinton gera um conflito de interesses com a atual campanha presidencial de Hillary Clinton. O Comitê Nacional Republicano, citado pela mídia local, declarou que “o financiamento da Clinton Foundation por governos estrangeiros durante a campanha presidencial de Hillary Clinton soa como sinal de alarme”.

    Outro fato que pode ser lembrado é que os poucos países permitidos a fazer doações à fundação (Austrália, Canadá, Alemanha, Holanda, Noruega e Reino Unido) são aliados dos EUA na aplicação de sanções contra a Rússia. Como disse o presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante a Linha Direta na última quarta-feira, 16, “os EUA parecem não querer parceiros, mas sim vassalos. A Rússia não se vê em um sistema de relações internacionais deste cunho”, frisou. 

     

     

     

     

     

    Mais:

    Prefeito de Londres: Hillary Clinton quer que a Europa se contraponha à Rússia
    Especialista acredita em favoritismo de Hillary Clinton, mas não em mudanças nos EUA
    Adversários criticam Hillary Clinton pelo fracasso internacional
    Hillary Clinton anuncia candidatura à presidência dos EUA
    Tags:
    eleições, ajuda financeira, Hillary Clinton, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik