17:31 21 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    O jornalista Oles Buzina em outubro de 2012

    Jornalistas de Nova York querem rapidez na apuração da morte de Oles Buzina

    © REUTERS/ Stringer
    Mundo
    URL curta
    0 18305

    O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) de Nova York cobrou agilidade das autoridades ucranianas nesta sexta-feira (17) na investigação sobre o assassinato do ex-editor do site de notícias independente Segodnya, Oles Buzina.

    "Nós condenamos o assassinato de hoje de Oles Buzina, e apelamos às autoridades ucranianas para resolver este caso, sem demora", disse a coordenadora do programa da CPJ para a Europa Central e a Ásia, Nina Ognianova. "Também instamos as autoridades ucranianas para considerar o jornalismo da Buzina o possível motivo do assassinato e levar os responsáveis à justiça."

    Buzina foi baleado na cabeça e no corpo por assaltantes não identificados na entrada do prédio onde mora, em Kiev, na quinta-feira (16). Ele era um jornalista com posições contrárias ao atual governo e escreveu sobre a história da Ucrânia e da atual crise política no país, incluindo o conflito no leste.

    No mês passado, Buzina renunciou ao seu cargo no Segodnya, citando uma suposta censura pelo proprietário do site que supostamente proibiu-o de criticar o Presidente Pyotr Poroshenko e o Primeiro-Ministro Arseny Yatsenyuk.

    Em Moscou, a porta-voz do Ministério do Exterior russo, Maria Zakharova, disse que o assassinato do jornalista sinalizou o início de uma repressão aos dissidentes políticos na Ucrânia, algo que os líderes da UE preferem ignorar.

    Enquanto isso, o presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, denunciou o assassinato de Oles Buzina e Oleh Kalashnikov, um ex-aliado político do ex-presidente deposto Viktor Yanukovych, como uma provocação destinada a desestabilizar a situação no país. Os dois foram mortos a tiros dentro de um intervalo de tempo de 24 horas.

    A terceira vítima, o jornalista Serhiy Sukhobok, trabalhou para publicações pró-Kiev. Ele foi morto em 13 de abril.

    Tags:
    cobrança, rapidez, agilidade, morte, assassinato, investigação, Comitê para a Proteção dos Jornalistas, CPJ, Viktor Yanukovych, Nina Ognianova, Oles Buzina, Pyotr Poroshenko, Arseny Yatsenyuk, Ásia, Nova York, Kiev, Europa, EUA, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik