09:12 22 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Empresa russa Rostec durante Feira de Defesa e Segurança LAAD no Rio de Janeiro, 2013

    Rússia pretende ampliar cooperação técnico-militar com Brasil na LAAD 2015

    © AFP 2017/ VANDERLEI ALMEIDA
    Mundo
    URL curta
    Defesa da Rússia (214)
    0 2000252

    Cooperação tecnológica entre países BRICS poderá ser constituída pelas brasileiras Odebrecht e Marcopolo, a sul-africana Denel e a estatal russa de tecnologia Rostec. Negociações ocorrem na Feira Internacional de Defesa e Segurança LAAD 2015, no Rio de Janeiro.

    A Rússia pretende ampliar a colaboração técnica-militar entre os países BRICS, incluindo a transferência de tecnologia e criação de parcerias com companhias do Brasil e África do Sul. 

    Rússia entrega helicóptero polivalente Ka-32A11BC ao Brasil
    © Foto: Consorcio Helicópteros de Rusia
    A empresa estatal russa Rostec, que desenvolve, fabrica e exporta produtos industriais de alta tecnologia para o uso civil e militar, realiza negociações durante a Feira Internacional de Defesa e Segurança LAAD 2015, que ocorre desde o dia 14 até 17 de abril no Rio de Janeiro. A corporação avalia soluções tecnológicas nas áreas de defesa, segurança, construção técnica de aviões, desenvolvimento da indústria de transporte e também portos marítimos.

    Segundo o serviço de imprensa da LAAD 2015, as negociações da Rostec ocorrem entre as companhias que já são parceiras, assim como as brasileiras Embraer, Odebrecht Defesa e Tecnologia e sua filial Mectron. Os acordos possuem como base não apenas o fornecimento direto de produtos, mas também a possibilidade de transferência de tecnologia para o local onde será feita a produção ou a adaptação de soluções tecnológicas conforme a necessidade de cada nação.

    O chefe da delegação da Rostec e diretor-adjunto da estatal exportadora de armas Rosoboronexport, Sergey Goreslavsky, afirmou que “isso permitirá abrir o diálogo para o desenvolvimento de uma gama de projetos bilaterais ou trilaterais. Em particular, já podemos definir o cenário de cooperação conjunta entre Rússia, Brasil e África do Sul”. 

    Segundo ele, “a África do Sul, por exemplo, poderia aproveitar a cooperação já criada entre Rostec, sua holding KAMAZ e a brasileira Marcopolo para a construção em conjunto de micro-ônibus. Também vemos potencial na indústria de mísseis com nossos sócios brasileiros Odebrecht Defesa e Tecnologia e a sul-africana Denel”, acrescenta.

    A holding KAMAZ, que também integra a Rostec, e a fabricante brasileira Marcopolo já possuem parceria desde 2012. Agora é estudada a possibilidade das duas empresas utilizarem suas capacidades tecnológicas para projetos na África do Sul, onde a companhia brasileira não apenas ocupa uma parte considerável do mercado, como também possui grandes recursos industriais.

    O que assegura a possibilidade dos projetos e sua realização entre Rússia, Brasil e África do Sul é o uso do potencial político e econômico entre os países dos BRICS, as oportunidades que são abertas com a criação do banco de desenvolvimento do bloco e a iniciativa da Rostec.

    Tema:
    Defesa da Rússia (214)

    Mais:

    Rússia e universidade gaúcha vão abrir segunda estação do Glonass no Brasil
    Brasil negocia compra de dois helicópteros Ka-32 da Rússia
    AEB: Parceria Brasil-Rússia na área espacial é bem-vinda
    Rússia e Brasil continuam negociando a venda de sistemas de defesa Pantsir-S1
    Tags:
    cooperação militar, LAAD 2015, BRICS, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik