04:10 02 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 284
    Nos siga no

    Em entrevista exclusiva à Sputnik, o embaixador da Argentina em Moscou, Pablo A. Tettamanti, comenta os objetivos comuns da América Latina e Rússia.

    A Argentina está interessada em desenvolver, conjuntamente com a Rússia, projetos regionais no âmbito da energia nuclear, disse o embaixador Pablo A. Tettamanti.

    A entrevista que ele concedeu antecipa a visita à Rússia da presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, que começará em 22 de abril.

    De acordo com Tettamanti, "tratar de chegar a acordos mútuos para procurar novos mercados é um objetivo comum", já que "tanto a Rússia como a Argentina são países que desenvolvem programas nucleares em total correspondência com as exigências internacionais".

    O embaixador destacou o interesse que o seu país tem pela participação de empresas russas na construção do quinto reator da central nuclear de Atucha e em uma série de outros projetos.

    Tettamanti comentou que a presidente Kirchner já disse, em março do ano em curso, que a participação russa na modernização do setor nuclear da Argentina é "uma realidade que pronto se concretará". Contudo, a concretização destes projetos é questão de "uma engenharia particular", pelo que "estão sendo permanentemente negociados".

    Petróleo

    Além do setor nuclear, o embaixador Tettamanti destacou a importância da experiência russa no setor do petróleo para a indústria argentina.

    Segundo ele, as tecnologias russas de extração podem ser aplicadas na jazida argentina de Vaca Muerta.

    "Há uma importante possibilidade de trabalhar de forma conjunta em novas jazidas", comentou Tettamanti.

    Muitas possibilidades

    Além disso, o embaixador argentino manifestou que "há possibilidade de investimentos importantes, esperamos que isso possa se concretizar em breve".

    A presidente Cristina Fernández de Kirchner estara na Rússia em 22, 23 e 24 de abril. No dia 23, ela terá uma reunião com o seu colega russo, Vladimir Putin.

    Tags:
    Cristina Fernández de Kirchner, Argentina, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar