02:10 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Ártico

    Rússia inicia “industrialização do Ártico”

    © Sputnik/ Vladimir Vyatkin
    Mundo
    URL curta
    0 1534242

    Com a exploração do Ártico em larga escala, a Rússia está começando a "industrialização ártica", segundo disse o vice-primeiro-ministro russo Dmitry Rogozin nesta terça-feira (14), citado pela agência de notícias Itar-Tass.

    "O Ártico deve ser um modelo de zona de limpeza, portanto, a ecologia está entre as principais prioridades de desenvolvimento da região", disse ele. 

    "Sob a bandeira do Ártico nós, agora, em essência, estamos lançando a industrialização ártica, para a qual precisamos de muitos e bons equipamentos novos", acrescentou o vice-premiê.

    O programa estatal de desenvolvimento do Ártico foi aprovado em 2014, e no início de 2015 foi assinado um decreto sobre a criação de uma comissão estadual, liderada por Rogozin, para lidar com a questão.

    Uma das primeiras tarefas propostas por ele é a condução de uma auditoria financeira de todos os projetos previstos para o Ártico. De acordo com o vice-primeiro-ministro, “o caminho certo para o país obter lucros com a sua localização geográfica” é fazer com que empresas privadas sejam mais ativamente envolvidas no desenvolvimento da região e recuperem seus investimentos através do uso da Rota do Mar do Norte e de operações offshore.

    Segundo observou Rogozin, o Ártico é “a vasta riqueza mineral da Rússia”, compreendendo principalmente reservas de hidrocarbonetos, o que confirma o "status único do país como uma potência energética excepcional”. 

    “Isso garante para nós a oferta independente de recursos de energia para a nossa indústria", disse o vice-premiê. "Mas o Ártico também é a Rota do Mar do Norte — a rota mais curta da Ásia para a Europa. A península de Kamchatka pode tornar-se ‘um hub’ para o reabastecimento e a reparação de navios. Kamchatka é uma porta de entrada para o Ártico. Arkhangelsk é outra", acrescentou. 

    O programa russo de desenvolvimento estratégico da região inclui o desenvolvimento de um sistema integrado de transporte ártico, a criação de um setor científico e tecnológico competitivo, o desenvolvimento da cooperação internacional e a preservação do Ártico como uma zona pacífica.

    Durante a primeira fase da execução do programa (até 2015), a Rússia está focando no desenvolvimento de infraestruturas de comunicação e informação no Extremo Norte, na criação de centros de busca e salvamento ao longo da Rota do Mar do Norte, no reforço da guarda costeira do Serviço Federal de Segurança (FSB) e no desenvolvimento de um sistema nacional integrado de monitoramento ambiental da região.

    Segundo Rogozin, o valor total do financiamento dos programas setoriais no Ártico entre 2015 e 2020 deve chegar a, aproximadamente, US$ 4,27 bilhões, incluindo cerca de US$ 3,08 bilhões pagos a partir do orçamento federal.

    Mais:

    Divisões militares se preparam para pouso no Ártico
    Shoigu alerta para novas ameaças à segurança russa no Ártico
    Rússia fortalece suas fronteiras no Ártico
    Tags:
    industrialização, Dmitry Rogozin, Arkhangelsk, Kamchatka, Mar do Norte, Extremo Norte, Ártico, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik