17:26 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Drone americano MQ-9 Reaper em ação

    ONGs defendem maior controle dos robôs assassinos

    © Foto : US Air Force / Staff Sgt. Brian Ferguson
    Mundo
    URL curta
    0 92

    Ativistas dos direitos humanos defenderam nesta segunda-feira (13) junto aos membros da Convenção da ONU sobre Armas Convencionais (CCW) que os sistemas de armas autônomas letais (LEIS) devem funcionar sob rigoroso controle humano. Os especialistas estarão reunidos em Genebra até a sexta-feira (17).

    Os LEIS incluem os drones e outros veículos não tripulados. Uma ampla gama de países participantes, incluindo a Coreia do Sul, República Tcheca, Suécia e Irlanda, é a favor de manter o que CCW define como "controle humano significativo" no desenvolvimento e uso destes sistemas.

    "É melhor tomar medidas de precaução do que lidar com consequências", disse um comunicado da delegação chinesa, em sua conta no Twitter, sobre a campanha para acabar com os chamados robôs assassinos. A iniciativa para pôr fim a estas armas tem sido promovida pela Human Rights Watch e outras ONGs.

    Tags:
    armas, controle, veículos não tripulados, drones, LEIS, Human Rights Watch, Nações Unidas, ONU, Irlanda, Suécia, República Tcheca, Coreia do Sul, Genebra, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik