07:57 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Dilma Rousseff e Barack Obama se reúnem na VII Cúpula das Américas

    Dilma se reúne com Obama e confirma visita oficial aos EUA

    Roberto Stuckert Filho / Presidência da República
    Mundo
    URL curta
    0 19

    A presidente Dilma Rousseff teve uma reunião com o presidente dos EUA durante a Cúpula das Américas neste sábado, 11, no Panamá.

    Durante o encontro, Dilma confirmou uma visita oficial a Washington no dia 30 de junho deste ano. O líder norte-americano afirmou estar "muito feliz que a presidente Dilma poderá ir a Washington no dia 30 de junho, quando poderemos não apenas aprofundar nossas discussões, mas também fazer planos concretos para cooperação". A chefe de Estado brasileira também confirmou a data.

    "Eu queria dizer que para mim também é muito importante continuar nas nossas relações. Brasil e Estados Unidos têm uma longa trajetória histórica e nesse processo nós construímos uma sólida relação", disse Obama, acrescentando que os dois países têm uma ampla gama de assuntos nos quais podem não só cooperar mas levar à frente para todo o continente latino-americano ações e iniciativas.

    As relações entre Brasil e EUA ficaram abaladas após o vazamento de denúncias de que líderes mundiais, incluindo Dilma e a chanceler alemã Angela Merkel, haviam sido alvos de espionagem por parte do governo dos Estados Unidos. A presidente brasileira chegou a cancelar uma visita de Estado que faria a Washington em 2013. 

    O professor de Relações Internacionais da Universidade Federal Fluminense,Thiago Rodrigues, em entrevista à agência Sputnik, comentou a possibilidade de um pedido de desculpas à Dilma Rousseff por parte de Barack Obama:

    "Mesmo que Obama achasse plausível pedir desculpas à Dilma, ele teria dificuldades inclusive jurídicas.Se ele admite que o que foi feito em nome da segurança nacional ser motivo de pedido de desculpas, abriria um precedente imenso para que até mesmo os cidadãos norte-americanos pudessem exigir algum tipo de reparação do governos dos EUA, na medida em que a gente sabe a polêmica e mobilização que existe dentro dos Estados Unidos contra os abusos dos dispositivos de segurança e de vigilância e monitoramento dos póprios cidadãos dos país".

    O especialista acrescentou que "essas medidas de monitoramento, espionagem, invasão de privacidade, que fazem parte da política de segurança dos EUA, vão muito mais além do caso específico da invasão de dados da presidência do Brasil".  


    Mais:

    Obama: "Guerra Fria terminou há muito tempo"
    Dilma destaca avanços sociais na América Latina durante Cúpula das Américas
    Maduro "estende a mão" para continuar o diálogo com os EUA na Cúpula das Américas
    Pedido de fim do embargo dos EUA marca o discurso de Raúl Castro na Cúpula das Américas
    Dilma critica EUA por embargo a Cuba e sanções contra Venezuela
    Tags:
    Cúpula das Américas, Barack Obama, Dilma Rousseff, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik