23:06 17 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Um simpatizante do Anonymous

    Anonymous combate propaganda do Estado Islâmico melhor do que EUA

    © AFP 2017/ OZAN KOSE
    Mundo
    URL curta
    13257122

    O grupo de hackers Anonymous tornou público mais uma lista de sites no Internet, usados pelo grupo jihadista Estado Islâmico para promover as suas ideias e recrutamento de novos membros ao grupo terrorista.

    O grupo internacional que se autodenomina "livre coalizão de habitantes da Internet", Anonymous, chama a remoção dos sites da rede Internet, muitos deles baseados nos EUA e na Europa.

    Esta é a última da série de ações recentes unidas pelo hashtag #OpISIS, em que os hackers — em particular uma facção de Anonymous conhecida como GhostSec – agem contra os recursos online usados por propagandistas do Estado Islâmico.

    Ao publicar a lista no seu site, GhostSec explicou a ação:

    “Nós sinceramente acreditamos que a mídia usará a lista para mostrar todo o mundo que o Estado Islâmico é em todos os lugares numa forma ou outra e que as empresas não sabem muito do conteúdo dos seus usuários ou eles fecham os olhos para obter o lucro fácil e aceitar o dinheiro sujo”.

    Até o momento, Anonymous declara que atacou mais de 200 sites e destruiu 85 deles, como parte da sua campanha contra o Estado Islâmico.

    Esta lista vem depois da lista publicada em março de 9.200 contas no Twitter associados ao grupo terrorista, em que outro grupo CtrlSec também participou, e a publicação em 5 de abril de mais de 4.300 contas.

    É curioso, que o Broadcasting Board of Governors (BBG, agência federal que acompanha transmissões internacionais da imprensa civil americana) que é responsável pela propaganda de Washington no exterior, dispõe de um orçamento robusto de mais de US$ 700 milhões.

    Tags:
    Internet, Anonymous, Estado Islâmico, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik