23:00 17 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Destruições perto do aeroporto de Sanaa no Iêmen após golpes aéreos, 26 de março 2015

    OMS faz balanço trágico dos conflitos no Iêmen

    © REUTERS/ Khaled Abdullah
    Mundo
    URL curta
    0 12604

    Mais de 540 pessoas foram mortas e 1.700 feridas no conflito no Iêmen desde 19 de março, informou o porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS), Christian Lindmeier, em uma coletiva de imprensa em Genebra nesta terça-feira (7).

    O Iêmen tem sido assolado por um conflito entre militantes e forças leais ao presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi. Uma coalizão internacional liderada pela Arábia Saudita vem realizando ataques aéreos contra os Houthis desde 26 de março, na sequência do pedido do chefe de Estado para a ajuda militar. Na segunda-feira (6), a Unicef divulgou que 74 crianças haviam morrido no país desde o início das incursões sauditas. Outras 44 ficaram feridas.

    Os números apresentados foram computados até a segunda-feira (6). Uma fonte militar disse mais cedo à Sputnik na terça-feira que pelo menos seis crianças morreram após a coalizão liderada pelo Arábia Saudita disparar mísseis que atingiram uma escola no centro de Iêmen.

    O crescente número de mortos fez a Rússia apresentar, no sábado (4), um projeto de resolução ao Conselho de Segurança da ONU, pedindo uma "pausa humanitária" nos combates. O projeto está sendo considerado pelas 15 nações do órgão das Nações Unidas.

    Tags:
    ataques, pausa humanitária, balanço, mortes, conflito, guerra, Unicef, Conselho de Segurança da ONU, ONU, Iêmen, Arábia Saudita, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik