08:24 28 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 420
    Nos siga no

    Um grupo de 13 senadores norte-americanos enviou uma carta à FIFA pedindo que a Federação Internacional de Futebol considere mudar a sede do próximo Mundial, que deve acontecer na Rússia daqui a três anos.

    Segundo os congressistas democratas e republicanos de Washington, a Rússia deveria sofrer uma sanção exemplar do órgão máximo do futebol por conta de sua suposta intervenção na Ucrânia e da reintegração da Crimeia. 

    “Permitir que a Rússia sedie a Copa do Mundo reforça inadequadamente o prestígio do regime do presidente Vladimir Putin em um momento em que este deveria ser condenado, além de proporcionar um alívio econômico no momento em que grande parte da comunidade internacional está impondo sanções (contra Moscou)”, diz o texto endereçado a Sepp Blatter, presidente da FIFA. 

    Entre os principais signatários da carta estão Robert Menendez, líder dos democratas no Comitê de Relações Exteriores do Senado, Ron Johnson, presidente republicano da subcomissão para a Europa do painel de relações estrangeiras da Casa, e John McCain, senador republicano e ex-candidato à presidência dos EUA.

    Uma cópia do documento foi enviada à Federação de Futebol dos Estados Unidos. 


    Mais:

    Moscou prepara-se para acolher a Copa do Mundo 2018
    UEFA planeja Eliminatórias com 13 vagas na Copa de 2018
    FIFA definirá em maio a divisão das vagas para a Copa de 2018
    FIFA tem lucro recorde com Copa no Brasil: R$16 bilhões
    Tags:
    Rússia, EUA, Moscou, Washington, Crimeia, Ucrânia, Robert Menendez, John McCain, Ron Johnson, Joseph Blatter, Vladimir Putin, FIFA, Copa do Mundo, sanções
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar