09:09 22 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Rússia participará do capital do Asian Infrastructure Investiment Bank (AIIB), o banco de desenvolvimento criado pela China

    Intenção de Taiwan de integrar o AIIB ameaça autoridade dos EUA no país

    © AFP 2017/ HOW HWEE YOUNG / POOL
    Mundo
    URL curta
    11846261

    Taiwan decidiu no último momento se juntar ao banco criado pela China, o Banco Asiático de Investimentos em Infraestrutura (Asian Infrastructure Investment Bank, AIIB na sigla em inglês).

    Hoje, 31 de março, é o último dia do prazo estabelecido por Pequim para os países aderirem ao AIIB.

    Segundo a mídia taiwanesa, a discussão sobre possível aplicação continuou até à noite. A questão é realmente difícil, tendo em conta o estado de alerta de Taiwan sobre qualquer iniciativa global da China.

    Vários políticos taiwaneses, especialmente do partido da oposição DPP (Partido Democrático Progressista), opinam que tais grandes projetos significam o fortalecimento da China continental.

    Segundo eles, tal fortalecimento levará a uma situação em que Pequim poderá resolver a questão de Taiwan pelo uso da força.

    Apesar disso, a questão de se juntar ao banco é ambígua porque Taiwan, de fato, ficará ligado a um dos projetos financeiros prioritários da China. E o objetivo do debate intenso provavelmente era resolver a questão de como Taiwan irá manter a sua identidade e os seus interesses sendo parte do banco chinês.

    Ao declarar sobre a decisão de aderir ao banco AIIB o porta-voz do presidente de Taiwan declarou que, se juntando ao banco, Taiwan terá uma melhor integração na economia regional, bem como verá facilitada a entrada do país em outras organizações econômicas multilaterais.

    Especialistas consideram o AIIB como um potencial concorrente ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e ao Banco Mundial (BM), baseados nos EUA.  Após declarações de Taiwan, o ministro das Finanças norte-americano, Jacob Lew, advertiu que tais organizações financeiras internacionais como o BM e o FMI correm o perigo de perder a credibilidade.

    O especialista russo Andrei Karneev, vice-diretor da Universidade Estatal de Moscou Lomonosov (MSU), opina que a decisão de Taiwan foi tomada tendo em conta a dinâmica das relações no triângulo Pequim-Taipei-Washington.

    Os Estados Unidos continuam ser o principal, se não o único, garante da sobrevivência de Taiwan, como participante da política mundial. Ao mesmo tempo, a China continental é o parceiro comercial e cultural mais importante de Taiwan.

    Andrei Karneev opina que o principal motivo a favor da adesão ao banco é o interesse do desenvolvimento econômico de Taiwan, bem como os interesses de seu posicionamento nos mercados de capitais globais.

    Se o pedido do Taiwan for aprovado, é provável que a ilha venha a participar do AIIB como um território aduaneiro separado, por analogia com a APEC, em que Taiwan participa juntamente com a China continental.

    Tags:
    economia, banco, Banco Mundial, FMI, Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (AIIB), EUA, China, Taiwan
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik