18:02 22 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Instrutores do exército norte-americano

    Ucrânia recebe especialistas americanos e ingleses para treinar as forças armadas

    © Sputnik/ David Hizanishvili
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia: campo de batalha (286)
    0 807113

    As autoridades da Ucrânia estão solicitando ajuda de especialistas de outros países para aumentar o potencial de suas forças armadas. Instrutores militares britânicos já estão engajados no treinamento de regimentos do exército regular ucraniano.A partir de 20 de abril, o mesmo trabalho será iniciado igualmente por instrutores dos Estados Unidos.

    "290 fuzileiros navais norte-americanos desembarcarão em 20 de abril na região de Lvov, no polígono de treinamento da cidade de Yavarov. Ali, seguindo acordos firmados com o Departamento de Estado dos EUA, serão realizados exercícios conjuntos de longa duração entre a 173ª Brigada Aerotransportada do exército dos EUA e o regimentos de combate da Guarda Nacional ucraniana" – escreveu em sua página de Facebook o chefe do ministério do Interior da Ucrânia Arsen Avakov.

    Os exercício contarão com a participação de famosos batalhões da Guarda Nacional, como Azov, Jaguar, Omega e demais divisões de Kiev, Kharkov, Zaporozhye, Odessa, Lvov, entre outros.

    Avakov informou que os treinamentos serão realizados com a participação de 900 membros da Guarda Nacional. Isso significa que os soldados norte-americanos permanecerão no território da Ucrânia por cerca de meio ano. Ao fim desse prazo, as divisões da Guarda Nacional que tiverrem completado o treinamento receberão dos EUA munições especiais e equipamentos de comunicação.

    A intenção dos EUA de enviar seus especialistas militares para a Ucrânia havia sido notificada ainda em fevereiro desde ano. Supunha-se que os inspetores começariam os ensinamentos ainda em março. O comando das forças terrestestres norte-americanas na Europa, no entanto, declarou que antes de colocar o plano em prática gostaria de ver como seriam postos em prática os acordos de paz de Minsk. O programa foi então adiado.

    A prontidão dos EUA em começar o treinamento de militares ucranianos foi anunciada em 19 de março, após uma conversa entre o presidente da Ucrânia Pyotr Poroshenko e o vice-presidente norte-americano Joe Biden.

    Tema:
    Ucrânia: campo de batalha (286)
    Tags:
    Acordos de Minsk, Arsen Avakov, Grã-Bretanha, EUA, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik