00:48 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Navios tipo Mistral

    Rússia questiona chances de receber porta-helicópteros Mistral

    © AFP 2017/ JEAN-SEBASTIEN EVRARD
    Mundo
    URL curta
    0 1787242

    As autoridades russas responsáveis pela cooperação técnico-militar prosseguem as negociações com a parte francesa sobre a transferência de navios porta-helicópteros do tipo Mistral, mas a probabilidade de a Rússia receber as embarcações ainda é extremamente baixa, declara o Ministério da Defesa.

    “Temos contatos com o lado francês. A natureza desses contatos torna claro que a esperança de que a situação seja resolvida e a Rússia ainda receba os porta-helicópteros praticamente não existe. Eu diria que as chances são 99 a 1. Mas nós não vemos tragédia na situação”, declarou o ministério, adiando que o lado russo ficará satisfeita se receber os fundos gastos no projeto.

    Sevastopol e Vladivostok, os dois navios da classe Mistral encomendados pela Rússia
    © AFP 2017/ EAN-SEBASTIEN EVRARD
    O Ministério da Defesa russo também declarou que "a prontidão de combate da frota não será afetada por tal redução de despesas".

    A companhia russa de exportação e importação de armamentos Rosoboronexport assinou com a companhia francesa DCNS um contrato para a construção de dois navios deste tipo em junho de 2011. As partes posteriores dos porta-helicópteros foram construídas no estaleiro russo Baltiysky (que faz parte da Corporação Unida de Construção Naval). em São Petersburgo. O acoplamento com as partes anteriores e as obras de acabamento foram efetuadas no estaleiro da companhia STX France, em Saint-Nazaire.

    O primeiro navio de desembarque Vladivostok devia ter sido entregue pela França em 14 novembro de 2014 e o segundo até o final de 2015.

    Mais cedo o presidente francês, François Hollande, disse que decidiu suspender a entrega do primeiro dos navios (Vladivostok) por causa da situação na Ucrânia. Por sua vez, a Rússia declarou que está à espera do navio ou da restituição do dinheiro.

    Tags:
    declaração, contrato, Mistral, Rosoboronexport, Ministério da Defesa, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik